Roteiro para Mochilão na América do Sul – todas as dicas para você colocar o pé na estrada

Roteiro para Mochilão na América do Sul – todas as dicas para você colocar o pé na estrada

Se você está planejando o seu roteiro para mochilão na América do Sul espere paisagens surreais, muitos mochileiros, hostels super lindos, bons preços e ainda pertinho do Brasil. Um mochilão pela América  Latina é o rolê perfeito pras suas férias.

Só que são taaantos lugares irados pra visitar, que fica até difícil de montar o roteiro ou saber por onde começar, né? Eu te entendo, pois estou viajando pela América do Sul há 9 meses, fora as outras vezes em que fiz mochilões mais rápidos por aqui. É muita coisa para ver e pesquisar! Por isso a gente preparou esse artigo pensando em vocês, com as principais dicas de como se organizar, o que não deixar de fora e o que levar para o seu inesquecível mochilão pela América Latina.

O roteiro mais popular entre os mochileiros inclui Peru, Bolívia e Chile. E já vou dando spoiler: um mochilão por esses 3 países é aquela típica viagem dos sonhos, que você vai guardar as fotos pra sempre e voltar com várias histórias pra contar. Além de poder ser uma viagem bem econômica! Ah, e já que estamos falando dos países preferidos dos brasileiros, vou aproveitar e dar umas dicas da Argentina, Uruguai e Colômbia aqui também. Se prepare pra muitos lugares que já vão te fazer viajar só de ler esse texto!

Montei este artigo em 3 partes principais. Primeiro vou te ajudar com o que você precisa organizar ainda estando no Brasil. Depois vou dar dicas para um roteiro por Peru, Bolívia e Chile. Por fim, de bônus, vou dar dicas de outros países aqui no entorno que você também pode encaixar na sua trip.

Mochilão na América Latina: o que ver antes de sair do Brasil

?@guidocarol

? Precisa tirar visto?

Essa é uma viagem relativamente fácil de organizar, porque os brasileiros não precisam de Visto de Turista para nenhum dos países que citei até agora, no caso de viagens que durem até 90 dias. Além disso, caso você não tenha passaporte ou ele esteja vencido, você pode viajar apenas com seu Documento de Identidade (em bom estado e emitido há no máximo 10 anos). Se seu RG estiver velhinho, já garanta um novo a tempo de embarcar pra essa trip.

? Já se vacinou?

O próximo passo é verificar se você está em dia com suas vacinas. A vacina contra Febre Amarela é obrigatória por lei para entrar no Peru, na Bolívia e na Colômbia. Apesar de muitas vezes não solicitarem seu certificado internacional na entrada a estes países, é sempre bom ter para se precaver de qualquer problema. Veja aqui onde tirar gratuitamente o seu CIVP (Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia). Importante: tire o seu com pelo menos 10 dias de antecedência da sua viagem.

? É estudante?

Se você for estudante, não deixe de levar sua carteirinha, pois pode descolar desconto em alguns atrativos. No entanto, há alguns lugares que somente aceitam a carteirinha internacional da ISIC, como no ingresso a Machu Picchu, onde se pode pagar a metade do valor. Se você não tem a sua, de repente vale a pena tirar.

? Passagens aéreas e internas

Pra achar um preço bom, vai precisar de bastante pesquisa. Indico ficar de olho no Melhores Destinos e no Passagens Imperdíveis, e criar alertas no Skyscanner e no Voopter (são meus buscadores preferidos para passagens aéreas). Para pesquisar os trechos internos nos países que for visitar, recomendo o site Rome2Rio, que compila todos os trajetos possíveis entre dois destinos e ainda dá uma noção de preços. Pela minha experiência como viajante, acho mais importante garantir as suas passagens aéreas desde o Brasil. Os trechos que serão percorridos por terra podem ser adquiridos durante a viagem.

? Viaje seguro!

Por fim, contrate um seguro viagem para o período em que estiver fora. Não economize nisso, e viaje com tranquilidade. Essa é uma viagem com muitos passeios de aventura, e com alguns lugares onde a higiene é um pouco duvidosa, então é sempre melhor se precaver. Seguro viagem é aquela parada que você reza pra não precisar usar, mas se precisar, é melhor ter. Importante: se você gosta de praticar esportes radicais, veja se o plano que você está contratando tem esta cobertura.

Tudo certo até aqui? Então vamos pro próximo passo: definir seu roteiro!

Roteiro para Mochilão na América do Sul: Peru, Bolívia, Chile

O que visitar, onde ficar e dicas extras

Se você está planejando este mochilão, sua primeira pergunta deve estar sendo: mas pra onde eu compro minha passagem aérea? Por onde é melhor começar? Que país deixo por último? O mais comum é os mochileiros chegarem pelo Chile e saírem pelo Peru, ou vice-versa, passando pela Bolívia no caminho. A dica é você pesquisar bem os preços e horários e ver o que vale mais a pena pro seu roteiro.

Particularmente, eu prefiro começar pelo Chile, depois passar pela Bolívia e terminar no Peru, pois o Chile é o país mais caro desses 3, então você evita chegar ao final da viagem levando aquele mini susto com o preço das hospedagens e dos passeios.

Peru

O grande atrativo do Peru é Machu Picchu, a cidade perdida dos incas e uma das 7 novas maravilhas do mundo. Mas pelo país também há muito mais a ver e se admirar, como vou contar aqui embaixo.

?Cusco e Valle Sagrado

Roteiro Para Mochilão na América do Sul

?@fluidavid

Parada obrigatória para quem vem ao Peru! Cheia de história e literalmente de tirar o fôlego (Cusco fica a 3.400m acima do nível do mar). O Valle Sagrado dos Incas é formado por várias cidadezinhas, cortadas por rios que descem por pequenos vales, e possui numerosos monumentos arqueológicos e povoados indígenas. Cusco costuma ser a base para conhecer a região.

O que fazer: visitar a Plaza de Armas, a Catedral, as ruelas de pedra e o sítio arqueológico de Saqsaywaman, em Cusco; e as ruínas de Pisac, a Rainbow Mountain, as Salinas de Maras, Moray, Chichero e Ollantaytambo.

Onde ficar em Cusco: três são os hostels mais famosos na cidade – o Pariwana Hostel Cusco, o Loki Cusco e o Wild Rover Backpackers. São bem localizados e bastante animados, com altas festinhas nos seus bares. Se estiver procurando um lugar mais calmo, mas ainda no coração da cidade, dê uma olhadinha no Hostal El Triunfo. É o hostel de Cusco mais bem avaliado no Hostelworld!

Bônus: vale a pena comprar o Boleto Turístico para visitar os atrativos turísticos. O valor depende de quantos dias você vai ficar e do que você quer fazer.

? Águas Calientes (ou Machu Picchu Pueblo)

Roteiro Para Mochilão na América do Sul

?@ryan2613

É a base principal para quem visita Machu Picchu. É possível chegar de trem (bem caro, mas muito confortável) ou de van + trilha pela Hidrelétrica (trajeto mais longo, mas muito bonito e bem mais barato). Carros não conseguem chegar até Águas Calientes! Dica importante: deixe o mochilão grande no seu hostel em Cusco (não costumam cobrar por isso) e leve apenas uma mochila pequena com o básico para esses 2 dias lá.

O que ver: além de Machu Picchu, você pode visitar também Wayna Picchu. Reserve seus ingressos com antecedência, principalmente durante a alta temporada. Você pode subir Machu Picchu a pé (trilha beeem puxada) ou de van. A descida a pé é mais tranquila, mas também há a opção da van.

Onde ficar: ótimo custo benefício é o Don Andre, bem localizado e com café da manhã.

Bônus: leve seu passaporte para ter o carimbo de Machu Picchu (de graça)!

? Lima

mochilão américa do sul

?@enlimadenoche

A melhor gastronomia do mundo está aqui! E a boa notícia é que você não precisa ir aos restaurantes mais caros para comer bem.

O que fazer: além de ganhar uns quilinhos extras, vale visitar o Parque do Amor, inspirado nas obras de Gaudi, o museu Larco e o Circuito Mágico das Águas.

Onde ficar: a maioria das pessoas fica em Miraflores. Boas opções ali são o Pariwana Hostel e o Loki Lima, ambos com excelente localização.

Bônus: não deixe de conhecer Barranco, região super fofa e com ótimos bares e noitadinhas.

? Arequipa

?@jarogers

Conhecida como a cidade branca, devido a suas construções feitas com pedra vulcânica branca, foi, para mim, a cidade mais linda do Peru.

O que ver: a Plaza de Armas por si só já vale a visita (o Free Walking Tour de Arequipa é ótimo), mas também tente reservar ao menos um ou dois dias para um passeio ao vulcão Colca Canyon.

Onde ficar: o Arequipay Backpackers Downtown tem áreas comuns excelentes e é muito elogiado por todos que se hospedam ali.

Bônus: aqui come-se muito bem e por ótimos preços.

? Huaraz

?@thistockler

As lagoas de Huaraz chegaram a me impressionar até mais que as montanhas de Machu Picchu. Se você curte fazer trekking, não deixe de incluir esta região em seu roteiro. Sério, os cenários são uns dos mais lindos da América do Sul!

O que fazer: Laguna 69, Laguna Paron, Laguna Llaganuco, glaciar de Pastoruri, Chavín

Onde ficar: o La Casa de Maruja BB tem um ótimo café da manhã e os quartos são muito confortáveis. Para algo mais econômico, e bem localizado, dê uma olhadinha no Raju Guest House.

Bônus: vá nos restaurantezinhos da Plaza de los Periodistas. O lugar é super fofo e com boas opções.

Bolívia

Não vou negar. A Bolívia é caótica, peca muito em higiene, o trânsito às vezes é uma loucura. Mas é um país com belezas naturais incríveis, uma cultura riquíssima e surpreendentemente barato. Não passe batido pela Bolívia, e veja aqui embaixo o que visitar e fazer por lá.

? La Paz

?@erickporai

A capital do país não poderia ter um centro menos caótico. Carros caindo aos pedaços, sujeira, calçadas cheias de quinquilharias. Dá pra passar um dia ali só batendo perna e vivenciando uma cultura tão diferente da nossa.

O que fazer: visitar o Mercado das Bruxas, a Calle Tarija (onde há restaurantes bons e limpinhos e com bons preços) e de maneira alguma deixar de descer a Estrada da Morte de bicicleta.

Onde ficar: os hostels mais badalados da cidade são o Loki La Paz (melhor localizado) e o Wild Rovers Backpackers (mais bonitinho). As festas nos bares vão até de manhã!

Bônus: fuja do caos e visite o bairro classe alta de Calacoto. Você verá uma outra Bolívia.

? Isla del Sol

?@anacrisph

Essa ilhazinha parece ter parado no tempo, e é uma das preciosidades da Bolívia. Em seu entorno está o Lago Titicaca, o mais alto do mundo, e que parece até um mar, pois não se vê o seu fim.

O que fazer: Museu do Ouro da Cidade Submersa, Pedra Sagrada, Templo del Inca, Mesa de Rituais, ruínas do Templo de Chicana

Onde ficar: o Hostal Jacha Inti tem uma vista linda do lago Titicaca e fica bem próximo ao porto.

Bônus: Fuja de Copacabana, que tem aquela cara de pega turista, vá direto a Isla del Sol e durma lá ao menos uma noite.

?Uyuni

?@sakhitasharma

Não dá para ir pra Bolívia e não conhecer o maior deserto de sal do mundo, o Salar de Uyuni. O passeio geralmente dura uns 3 dias, inclui os atrativos abaixo e pode ser reservado quando se chega à cidade de Uyuni.

O que fazer: Salar de Uyuni, Cemitério de Trens, Geyser Sol de la Mañana, Termas de Polque, Lagoa Verde, Lagoa Colorada, Árvore de Pedra

Onde ficar: os tours incluem acomodação ao longo do passeio, mas se precisar ficar uma noite na cidade de Uyuni, dê uma olhadinha no Piedra Blanca Backpackers Hostel.

Bônus: é possível comprar o tour para Salar de Uyuni tanto na cidade de Uyuni como no Deserto do Atacama, mas no lado boliviano sai mais barato.

Chile

Taí um país com opções do que fazer que vão desde praias, até neve, montanhas, vulcões, vinícolas, lagoas. Lindo, seguro e com muitas cidades pra visitar. Aqui listamos algumas delas.

?Santiago do Chile

?@omelhormesdoano

A capital chilena é um lugar a ser visitado muitas e muitas vezes, pois há tantos lugares lindos a serem vistos ali. É limpa, organizada, bonita, segura, com boa gastronomia, parques, museus.

O que fazer: Cajon del Maipo, Embase el Yeso, visitas a vinícolas (a Concha Y Toro é a mais popular entre brasileiros), esquiar em Valle Nevado, conhecer a casa de Pablo Neruda, visitar o Museo de La Memoria y Los Derechos Humanos (que fala sobre a ditadura), dar uma volta pelo bairro de Lastarria, comer no Parque Bellavista, ir ao Cerro San Cristóbal, visitar o centro histórico da cidade, almoçar no mercado central.

Onde ficar: há excelentes hostels em Santiago. Muito popular no Hostelworld é o The Bellavista Hostel. Outra ótima opção é o Che Lagarto Hostel Santiago.

Bônus: no almoço, alguns restaurantes oferecem menus com entrada + prato principal + sobremesa que saem mais em conta do que pedir um prato a la carte.

? Viña del Mar e Valparaiso

?@alexlees88

Você pode optar fazer um bate-volta a estas duas cidades litorâneas desde Santiago, ou dormir ao menos uma noite lá. A maioria dos turistas passam apenas o dia nestas duas cidades.

O que fazer: em Valparaiso não deixe de ir à La Sebastiana, uma das casas de Pablo Neruda, nem de admirar as casinhas coloridas dali. Em Viña del Mar um passeio pela orla já encanta! Pare pra tirar fotos no clássico Relógio de Flores, vá ao Castelo Wullf e ao cassino.

Bônus: a praia de Reñaca é a mais badalada de Viña del Mar.

?Deserto do Atacama

?@fuigosteicontei

Ao Norte do país, hoje em dia é o principal destino turístico de todo o Chile, e onde estou morando no momento. A cidade base pra conhecer o deserto se chama San Pedro de Atacama e há uma infinidade de passeios pra fazer aqui.

O que fazer: os passeios clássicos são Valle de La Luna, Piedras Rojas + Lagunas Altiplanicas, Laguna Cejar, Salar de Tara, Geyser el Tatio, Termas de Puritama. Também é possível fazer trekkings e subir vulcões.

Onde ficar: o Hostal Rural é bem animadinho e muito bem localizado. O Mamatierra Hostal também é excelente opção.

Bônus: alugue uma bike pra conhecer melhor o deserto fugindo dos roteiros tradicionais!

?Pucon

?@omelhormesdoano

Mais ao Sul, é uma cidade super fofa! É a porta de entrada da Patagônia Chilena, e quase de qualquer ponto da cidade se pode ver o lindo vulcão Villarica (um dos mais ativos do Chile).

O que fazer: trekking no vulcão Villarica, banhos nas Termas Geométricas, ir ao cassino, passear pelas ruazinhas fofas.

Onde ficar: o Chili Kiwi Lakefront é suuuper elogiado, bem como o Hostel French Andes.

Bônus: vá caminhando ou de bike até o lago La Poza e a Playa Grande.

? Patagônia

?@allieruth12

Torres del Paine é ótima base para quem visita a Patagônia chilena! Essa região é uma espécie de point para esportes de aventura. Em dias de sol, se confirma o título não oficial de parque mais bonito do Chile.

O que fazer: dois dos trekkings mais clássicos são o W (entre os vales e as montanhas) e o O (que circunda todo o maciço). Ambos são puxados e longos! Também se pode fazer caminhadas mais rápidas até o pé das torres de granito ou pegar uma excursão que leve até o lago Pehoé e a geleira Grey.

Onde ficar: em Torres del Paine há opções de camping, de refúgios ou de hotéis mais caros. Não temos hostels parceiros nessa cidade ainda!

Bônus: apesar de sua majestade, Torres del Paine não está localizada em grandes altitudes, portanto as caminhadas demandam mais das pernas que dos pulmões.

? Ilha de Páscoa

?@alinemoraesalmeida

Um lugar absolutamente remoto e caro, mas único no mundo! Você irá se surpreender com os moais e as paisagens.

O que fazer: Akahanga (primeiro passeio clássico), vulcão Rano Kau, Ahu Akivi (os 7 moais olhando pro mar), cavernas, complexo Tahai, praias de Ovahe e Anakena, Ahu Tongariki (plataforma com 15 moais)

Onde ficar: Uma opção mais em conta é a Casa de Fátima Hotu. Um pouco mais caro, mas também bastante elogiado, é o Vaianny Guest House. Atenção: algumas das hospedagens exigem um mínimo de 3 noites de estadia.

Bônus: não deixe de carimbar seu passaporte nos Correios, no centrinho da vila.

Mochilão Argentina, Uruguai, Colômbia: dicas pra encaixar esses países na sua trip

Esses são outros países queridinhos pelos brasileiros, que você pode encaixar neste mochilão que comentei acima, passando por Peru, Bolívia e Chile, ou planejar uma trip à parte na América do Sul que vá a estes lugares. Argentina, por exemplo, você pode casar com uma viagem ao Sul do Chile, explorando bastante a região da Patagônia. Uruguai e Argentina também formam um combo bem redondinho, com direito a atravessar de um país pro outro em um ferry. A Colômbia pode ser feita com a região amazônica do Peru, bem menos explorada.

Opções não faltam! Então aqui vamos dar uma pincelada mais rápida sobre estes países, pra te ajudar a não deixar nada de fora, tá?

Argentina

?@adriano_benin

Ahhh, Buenos Aires! Cidade com carinha de europeia e ótimos preços saindo do Brasil. Um dos destinos internacionais mais visitados pelos brasileiros! A capital argentina tem lindos lugares a visitar, como Palermo, a região portuária de Puerto Madero, o colorido Caminito, o estádio do Boca Juniors, a Casa Rosada, o cemitério da Recoleta, o obelisco, a Puente de La mujer, a feira de San Telmo. O hostel mais bombado ali é definitivamente o Milhouse. Se você quer festa, aqui é seu lugar. Mas, se busca mais tranquilidade, dê uma olhada no America del Sur Hostel Buenos Aires.

Mais ao Norte está Salta, cercada por montanhas e toda bonitona. Uma boa opção de hospedagem é Las Rejas Hostel. Além de conhecer o centrinho da cidade, com sua praça, Igrejas, museus, rolam uns bate-voltas interessantes, como até Cachi, passando pelo Parque Nacional Los Cardones, ou até Cafayate, região de vinhos e que inclui uma parada na Quebrada das Conchas no caminho. Vale também fazer o Tren a las Nubes, e dar uma esticadinha até Jujuy, onde você visita as Salinas Grandes e Pumamarca. A melhor base aqui para explorar a região é Tilcara, e recomendamos ficar na Casa Los Molles.

Mais ao Sul, fica Bariloche, destino de inverno para quem quer esquiar.  E existe opção de hospedagem em conta lá! Dê uma olhada no Periko´s Youth Hostel e Hospedaje Penthouse 1004. Descendo mais um pouco, tem El Calafate, encravada na Patagônia argentina. Ali você pode visitar o glaciar Perito Moreno, o glaciar Upsala, El Chalten e o Balcon de Calafate, mirante mais famoso da região. Muito elogiados ali são o I Ken Keu Hostel e o America del Sur Hostel.

E se quiser chegar “ao fim do mundo”, mais ao Sul está Ushuaia, a cidade mais austral do planeta. Ali você pode fazer o Trekking Laguna Esmeralda, trekking ao Glacial Martial, navegar pelo Canal de Beagle. O Cruz del Sur Hostel é boa opção de hospedagem em Ushuaia.

Uruguay

?@astaclivo

Muito popular no verão, por causa de suas praias, o Uruguai é um país pequeninho e fácil de conhecer em pouco tempo. A capital, Montevidéu, é linda, organizada e segura. Recomendo um passeio pela rambla num fim de tarde, bem como bater perna pela Ciudad Vieja. Ali, conheça o museu Andes 1972 e o Teatro Solis. Se estiver lá num domingo, dê um pulinho na feira Tristán Narvaja. Dica de hospedagens na capital: Buenas Vibras Hostel Montevidéu, Rambler Hostel e El Viajero.

Ali pertinho está Punta del Este, mas que fora de época (sem ser verão) fica bem mortinha e tudo fecha mais cedo. Clássicos são o Monumento Los Dedos e a Casapueblo. Praias pra curtir por lá: Playa Brava, Playa Mansa e José Ignacio (30km de Punta). Pra hospedagem, dê uma olhadinha no F&F Hostel, que tem até piscina.

Já se você curte uma vibe mais roots, vai se encantar por Cabo Polônio! É um lugar para relaxar, ver leões marinhos, passar o dia na praia, caminhar até Valizas. Dois hostels bem legais pra ficar lá são o Viejo Lobo e o Lobo Hostel Bar.

Colômbia

?radi_

Quando penso nesse país, só me vêm à cabeça praia, muitas cores, natureza. Há muuuito o que visitar na Colômbia, e essa pode ser uma viagem até mesmo de um único destino, sem casar com outros países. A capital, Bogotá, reserva cantinhos lindos e super coloridos pra explorar. Você pode caminhar pela candelária, curtir a vista do Cerro Monserrate, ir ao Museu Botero, à feira de domingo em Usaquén, ao mirante La Calera. Tem vários hostels ótimos na cidade. Que tal dar uma olhadinha no Mi Llave Hostel Bogota ou no Fernweh Photography Hostel?

E já que pensamos em praias… Cartagena é parada obrigatória! A cidade fica no continente, mas ao redor dela há várias ilhas que fazem a fama praieira do lugar. Aliás, as melhores praias ficam nas ilhas, enquanto a cidade é mais para aproveitar a história. Você pode passear pela cidade emuralhada, ir ao castelo San Felipe de Barajas, ir à ilha do Rosário. Entre os muitos hostels fofos, tem o El Arsenal Hostel Boutique e o El Viajero Cartagena Hostel.

Depois que tal ir até a ilha de San Andres? Dá para alugar um carrinho de golf pra conhecer melhor a ilha, e passar por praias como Spratt Bright e Rocky Cay. Ou ir de barco até Johnny Cay e El Acuario. Para algo mais exclusivo, vá para a ilha da Providência e Santa Catalina. Dica de onde ficar aqui: Posada Nativa Lizard House.

Considere também conhecer o Parque Tayrona, próximo a Santa Marta e um dos mais importantes da Colômbia. Há diversas praias, todas acessíveis apenas por trilha ou barco. Dá pra fazer bate-volta ou se hospedar lá, em chalés, campings ou redários. Vale conhecer Castilletes, Cañaveral, Arrecifes, La Piscina, Cabo San Juan de La Guia. Em Santa Marta há muitos hostels, alguns bem recomendados onde você pode ficar são o Tik Hut Santa Marta, o Drop Bear Hostel (com uma ótima piscina) ou o Casa del Ritmo.

E aí, curtiram as dicas para um super mochilão pela América do Sul? Preparado pra colocar o pé na estrada? Se tiver mais dicas de viagens por esses países incríveis da América Latina, compartilha com a gente nos comentários abaixo! ???

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/roteiro-mochilao-america-do-sul/?lang=pt-br
Youtube
Pinterest
Pinterest

Sobre o Autor

Laura Carniel

Inspire-se

16 Responses to “Roteiro para Mochilão na América do Sul – todas as dicas para você colocar o pé na estrada”

  1. Jaqueline Pereira Responder

    Boa noite Laura, estou planejando 6 meses de mochilão pela America latina, gostaria de uma ajuda, quanto se acha que preciso para ficar tranquila durante 6 meses.
    gratidão.
    Ps: Gratidão pelo post.

  2. Faltou falar de Mendoza, cidade, pra mim, mais linda da Argentina. Além das vinícolas, da cidade bem estruturada, arborizada, tem paisagens lindas em Lujan Del cuyo, Aconcagua, villa potrerillos…

  3. Muito interessante o artigo Laura parabéns, me responde uma coisa é fácil encontrar lugar pra acampar em todos as paradas?
    Obrigado, aguardo a resposta.

  4. Boa tarde !
    Gostaria de saber, aproximadamente quanto iria gastar fazendo um mochilão de 1 mês tanto para argentina/uruguai/colombia e chile/bolivia/peru
    Obrigado!

  5. ola, gostaria de saber um valor estipulado para uma trip seguindo seu roteiro de Bolívia, Chile e Peru. Alias, adorei suas dicas e pretendo segui-las.
    ah, outro detalhe, pretendo ir nas férias de julho/2018 você acha uma boa época?

  6. Informação atualizada: Machu Picchu não aceita mais a carteirinha internacional de estudante (ISIC). Apenas carteirinha da própria escola/universidade.

  7. Oi pessoal, tudo bem?
    muito legal suas fotos, gostei muito.
    sem duvida alguma América do sul é uma beleza, tem de tudo, até tem duas maravilhas do mundo moderno.
    parabéns pelo blog.
    abraços Ricardo!

  8. Boa tarde, Laura!

    Sua matéria esta incrível.
    Quanto tempo você levou para fazer roteiro : Peru, Bolívia, Chile . E quanto gastou em média ?

    Desde ja muito obrigada!

  9. Boa noite Laura, Gostaria de saber em quanto tempo daria ´pra fazer esse roteiro no Chile, tirando a ilha de páscoa. Obrigada.

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.