O que fazer no Rio: Guia de Bairros das Olimpíadas 2016

O que fazer no Rio: Guia de Bairros das Olimpíadas 2016

Vem descobrir o que fazer no Rio além dos Jogos Olímpicos 2016 com este nosso guia, eu garanto que vai valer a pena. Como carioca, tenho um orgulho profundo de receber as Olimpíadas 2016 na minha cidade. E olha que eu nem sou a mais esportista, daquelas que fica vidrada nas competições. Mas é a sensação que de que pode existir um legado para a nossa cidade tão bonita e tão complexa, que o mundo inteiro vai estar de olho na gente, e quem viveu a Copa de 2014 sabe do que eu estou falando: o melhor do Brasil é o brasileiro, e o melhor do Rio é o combo carioca + cenários incríveis. Então, além de assistir os jogos, que tal explorar os bairros no entorno?

Para facilitar o andamento da coisa, o Comitê Rio 2016 separou a cidade por regiões onde vão acontecer as competições: Região Barra, Região Copacabana, Região Maracanã e Região Deodoro. Então, vamos dar uma volta por essas regiões e conhecer um pouco mais da cidade sede das Olimpíadas 2016.

Rio de Janeiro, Bairros, Olimpiadas 2016, Barra, Recreio, Braz, Hostel, Rio Surf n Stay, Brasil,

Região Barra:

Essa área foi muito utilizada durantes os Jogos Panamericanos de 2007, por isso, vários dos seus aparelhos foram reformados para darem espaço as Olimpíadas 2016. A Barra da Tijuca é feita de muitos condomínios de luxo, outros apenas condomínios, muitos shoppings e poucas calçadas. Mas, essa área da cidade também é banhada pelo mar, gerando praias lindas e bem menos lotadas que as da Zona Sul. Nem só de shopping e ostentação vive-se na Barra. Além da praia da Barra, as praias do Recreio e Reserva são espetáculos a parte. O Bosque da Barra, que é um parque municipal também é uma ótima opção ao ar livre e gratuita.

Para quem é de balada, o Barra Music é uma casa de shows bem famosa da região: funk, pagode e sertanejo são os ritmos mais tocados e seus camarotes são acessíveis e bem divertidos.

Opções para comer não tem fim: desde pizzarias e restaurantes famosos, como a Bráz Pizzaria, o Pobre Juan e o P.F Chang’s, até bares mais comuns da região mesmo, como no Rosas, um condomínio tão grande que tem uma área de alimentação com alguns bares e restaurantes.

Pra completar, os hostels! Naregião da Barra e Recreio há ótimas opções, como o Rio Surf’n’Stay e Hostel Braz. Os dois tem café da manhã grátis, roupa de cama inclusa e serviços extras como translado para o aeroporto.

Rio de Janeiro, Bairros, Olimpiadas 2016, Copacabana, Lagoa, Walk On the Beach Hostel, Brasil,

Região Copacabana:

Essa região abraça a Zona Sul da cidade, com suas belezas tão divulgadas e muitas opções.

A Lagoa Rodrigo de Freitas, que vai ser palco de competições das Olimpiadas 2016, por si só já é uma super atração. Primeiro que no entorno você tem mil serviços possíveis, de fazer shiatsu até alugar bicicletas, patins e os famigerados pedalinhos e dar uma volta na Lagoa. Essas opções esportistas eu deixo para os fortes, mas para aqueles que como eu preferem sempre a versão mais relax da coisa, só de achar um deck, sentar e ficar observando a natureza, você já tem um belo espetáculo. Ir na Lagoa é o tipo de programa que faz você ou se orgulhar de morar no Rio, ou querer desesperadamente morar no Rio. Coisa fascinante mesmo.

O Forte de Copacabana também está incluído nessa região e, assim como Lagoa, o próprio Forte já é uma ótima atração. Ele abriga um museu militar, que sinceramente não é nada demais, mas a vista, meus queridos, a vista é daquelas de chorar. E, além de abrigar o tal museu, também dá espaço a alguns cafés e a Confeitaria Colombo, um nome bem clássico no Rio. Existe uma outra Confeitaria Colombo no Centro da cidade que é um charme, mas essa do Forte conta com a vista incrível então, acaba sendo bem disputada. O que significa esse disputada? Chegar pelo menos 1 hora mais cedo e ficar na fila para garantir mesa. Por causa da procura, muitas vezes, a casa fecha por umas 2 horas para fila. Isso acontece mais no domingo, já que esse é O programa para se fazer na Colombo: Tomar um belo café no domingo de manhã. Mas tirando isso, é um programão. Os preços não são exorbitantes e você tem opções de um café da manhã bem servido para duas pessoas. Ah, você também precisa pagar para entrar no Forte, o valor também não é absurdo, R$6,00. Estudantes, idosos e professores pagam meia.

Essa região da praia de Copacabana, próxima do Forte, é com certeza a minha praia favorita do Rio. Você consegue praticar stand up paddle, a vista é linda e acaba não sendo tão cheia quanto o resto da praia, que é a mais famosa da cidade, logo bem procurada.

E por fim, o bairro de Copacabana é uma profusão de possibilidades, mas para curtir um bairro como um bom carioca, a boa é caçar um bar. Os bares tradicionais de Copacabana contam parte da história da cidade, acompanhado de cerveja gelada e petiscos que são de comer rezando. O Pavão Azul e suas pataniscas é uma jóia e a Adega Pérola tem um balcão de acepipes que te deixa confuso com tantas opções maravilhosas.

O Parque do Flamengo tem uma das vistas mais belas do Rio e também é mais uma opção de atividades ao ar livre. Andar de bicicleta, patins e os piqueniques que voltaram com força total há alguns anos. Simples assim: pegue alguns sanduíches, umas frutas, um bom livro e uma toalha. Deite no gramado e curta a vibe.

O bairro em si tem atrações bacanas, mas novamente o destaque fica para os bares do bairro, em especial o Belmonte da Praia do Flamengo.

Por ali, tem também a Marina da Glória que é aquele programa de casal, no fim de tarde, ficar vendo os barquinhos, a vibe quieta, abraçadinho… Vale a visita pelo visual e clima romântico.

No quesito hospedagem, Copacabana tem vários hostels incríveis como o Walk on the Beach Hostel e o Chill on th Beach Hostel, ambos com café da manhã grátis!

Rio de Janeiro, Bairros, Olimpiadas 2016, Maracanã, Kaza Rio Hostel, Maraca Hostel Rio, Brasil,

Região Maracanã:

Essa região tem o nome da sua maior atração. O bairro todo gira em torno do próprio estádio ou da UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro) que fica colada ao estádio. Mas, a ideia aqui é abranger mais o entorno das competições, então vamos conhecer uma pouco mais da Zona Norte da cidade. Além das belas praias que a cidade sede das Olímpiadas 2016 tem, o Rio traz um emanharado de culturas, pessoas e influências que compõe o charme que todo mundo se apaixona.

Por exemplo, na Praça da Bandeira, bem pertinho mesmo do Maracanã, tem o Aconchego Carioca, um dos melhores bares dessa cidade. Sério, um dos meus favoritos. Um bolinho de feijoada que inspirou todos os outros que surgiram por aí.

Também nessa região tem a quadra da Mangueira, escola de samba de bambas, berço do Cartola e tantos outros personagens importantes da nossa música. A quadra tem shows e ensaios, mostrando um pouco da emoção que a gente tem na avenida e da musicalidade da cidade.

E se esticando mais pouquinho, no bairro de Benfica tem a CADEG. A CADEG nada mais é que um mercado de flores, mas surgiram ali dentro uns restaurantes que só quando você for e comer a costela no bafo, você vai entender. Comida pesada mesmo, nada de saladinha, mas daquelas refeições que quando acabam, você só quer deitar e aproveitar a sensação de dever cumprido (no caso, o dever foi ter limpado o seu prato).

Se você estiver afim de se aventurar mais um pouco, no bairro de São Cristóvão tem o Centro de Tradições Nordestinas, que é um pedacinho do Nordeste na Cidade Maravilhosa. Tem comida, produtos típicos, shows de forró (Vai Safadão) e o famigerado Bazar da Cantoria, com o seu karaokê querido que atrai de tudo um pouco.

Para quem é fascinado pela natureza, essa região abriga a maior floresta urbana do mundo, a Floresta da Tijuca. Lá tem cachoeira, churrasqueira e trilhas. Para quem quer conhecer esse outro lado do Rio, é um contraste bem impactante e inspirador. É a aquela respirada estratégica no meio da loucura da cidade grande.

Para se hospedar em hostels na região do Maracanã e arredores, é fácil. A gente tem algumas opções como o Kaza Rio (que tem drink de boas vindas e pipoca com filme de graça às segundas!) ou o Maraca Hostel (tem piscina!).

Rio de Janeiro, Bairros, Olimpiadas 2016, Marechal Hermes, Deodoro, Floresta Tijuca, Brasil,

Região Deodoro:

Olha gente, essa região é para quem quer perder preconceitos e se jogar no Rio de Janeiro, saindo do eixo comum. A região de Deodoro abraça o bairro Deodoro, que é uma área basicamente militar, assim como muito dos bairros limites da região. Então por lá, além dos locais de competições tem casas, pessoas e vilas militares, e graças a essas instalações que foi incluído no mapa das competições das Olímpidas 2016. Lá você encontra aquela vibe de subúrbio que é uma delícia, mas não tem nenhuma atração incrível. Mas Deodoro faz “fronteira” com Marechal Hermes. Marechal já foi chamada de Lapa do subúrbio e faz sucesso desde o Pan de 2007, já que uma moradora, vendo o potencial da cidade e dos eventos esportivos que estavam por vir, como as Olímpiadas de 2016, e abriu seu hostel.

Desde então, recebeu hóspedes do mundo todo e atrai turistas que querem conhecer um lado mais real do Rio. Ainda por lá, na estação de trem tem uma verdadeira feira. Você encontra de tudo. De tudo mesmo. Inclusive a batata frita mais famosa da cidade (só não conhece quem não quer). Uma porção farta de batata, bacon, queijos e outros acompanhamentos que fizeram a fama do local.

Outra coisa importante de destacar é que essa região do Rio é cortada pelo trem, e de trem você conhece a gênesis de toda essa boêmia carioca. Você vai a Madureira, ao Centro da cidade, aos subúrbios. Você sai do lugar comum mesmo. Vale a pena.

Vir ao Rio e se prender ao eixo Centro/Zona Sul é muito fácil. Você vai encontrar paisagens incríveis e clichês sem fim. Todos lindos, e clichês não se fazem por serem ruins, mas por serem ótimos, se tornarem clássicos. Mas se você se propõe olhar a cidade de verdade, entender como ela funciona, faça esse roteiro. Olhe a cidade tal qual o Comitê Olímpico olhou e se encante de verdade pela cidade sede dos jogos Olímpicos de 2016.

Por: Carla Viveiros Neves

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/o-que-fazer-no-rio-guia-de-bairros-das-olimpiadas-2016/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Carol Guido

Inspire-se

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.