O que fazer em Recife e como viver o conceito “Meu País Pernambuco!”

O que fazer em Recife e como viver o conceito “Meu País Pernambuco!”

Pode preparar seu prato de cuscuz, pedir um caldinho quente pra acompanhar sua cerveja gelada na praia e tentar aprender o passinho. Para vivenciar Recife além do óbvio, será necessário muito cuidado: é impossível não se apaixonar por tudo que a capital de Pernambuco oferece.

Que Recife conta com um Carnaval incrível, que acontece tanto na capital quanto nas ladeiras de Olinda, além da bela praia de Boa Viagem e muita – muita mesmo – cultura, todos já sabem. Mas são nos detalhes que a cidade encontra novas maneiras de conquistar os viajantes. Não é à toa que os habitantes do Recife frequentemente irão dizer que sua cidade é a melhor do mundo. Recife é realmente convidativa e única. Os moradores locais, encantam mais ainda. É possível viver experiências únicas e conhecer Recife além dos pontos turísticos, gastando muito pouco.

Quer saber mais? Confira as dicas abaixo e prepare-se para viver o conceito “meu país Pernambuco!”

Museus: Mergulhe na identidade pernambucana

Um dos pontos fortes de Recife é a grande quantidade de museus, para todos os gostos. A boa notícia para os mochileiros e viajantes low cost, é que grande parte dos museus possuem entrada gratuita às terças-feiras. Para realmente conhecer mais da identidade de Recife e de todo o estado de Pernambuco, a sugestão é conhecer os seguinte museus:

Cais do Sertão

Este museu interativo guarda grandes emoções para quem quer conhecer mais a figura do sertanejo e da trajetória do sanfoneiro Luiz Gonzaga, natural de Exu, na divisa de Pernambuco com o Ceará. Repleto de sensações, este passeio com certeza irá mexer com seu imaginário. A partir da música de Luiz Gonzaga, que cantou sobre o sertão de forma única, todo esse cenário é trazido para o Recife Antigo, na beira do Rio Capibaribe. Muitas reflexões surgem a partir da realidade do sertão, ainda tão desconhecida por quem cresceu fora do Nordeste.

O museu conta com indumentárias e diversas obras interativas, incluindo instalações com depoimentos reais de pernambucanos e muita música. Além de ser um espaço para eventos, no Cais do Sertão é possível conhecer mais a fundo os aspectos geográficos do sertão pernambucano, seus personagens e figuras, entre outras características contrastantes desses cenários tão vivos na identidade brasileira.

🏠 Endereço: Av. Alfredo Lisboa, s/n – Bairro do Recife
Funcionamento: Terça a sexta-feira, das 9h às 17h. Sábado e domingo, das 13h às 17h
💰 Entrada: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Gratuito às terças-feiras.

Paço do Frevo

O Paço do Frevo fica muito perto do primeiro museu da lista e complementa essa jornada, com objetivo de conhecer mais sobre a cultura pernambucana. Nesse museu, a atração principal é o Frevo, expressão artística que protagoniza o Carnaval. O local mantém a memória de sua origem viva e é um convite irrecusável a todos que desejam vivenciar o ritmo, que hoje é reconhecido como Patrimônio Cultural da Humanidade, pela Unesco.

O museu conta com diversas fotografias e conta com uma linha do tempo muito detalhada, para que todos possam conhecer a origem e trajetória do Frevo. Cada detalhe do espaço é uma referência a energia única presente no Carnaval e como milhares de pessoas são tomadas por ela. As paredes e janelas cobertas de trechos sobre o Frevo são um dos destaques do museu, além, é claro, das vivências oferecidas por lá, incluindo as aulas de Frevo e oficina de confecção de máscaras.

🏠 Endereço: Praça do Arsenal, s/n – Bairro do Recife
📅 Funcionamento: Terça a sexta-feira, das 9h às 17h. Sábado e domingo, das 14h às 18h.
💰 Entrada: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Gratuito às terças-feiras e no primeiro domingo do mês.

Outros museus que valem a pena ser visitados incluem o MAMAM – Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, Museu do Homem do Nordeste e Museu da Abolição.

Recife: Resistência e identidade cultural viva

Explorar Recife é se permitir conhecer a resistência existente em diversos locais. Se você está buscando boas opções para conhecer a cena musical de Recife, por exemplo, poderá ainda conhecer mais sobre movimentos sociais e coletivos locais. Muito relacionados a identidade cultural da cidade, os espaços que oferecem rolês fora do circuito turístico trazem também grandes aprendizados. Ah! Todas as sugestões de evento abaixo são gratuitas.

Armazém do Campo

Inaugurado em Maio de 2019, o Armazém do Campo, do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), comercializa produtos orgânicos, produzidos nos assentamentos do Movimento e também vindos de agricultores familiares. Esse é o primeiro Armazém do Campo no Norte e Nordeste e conta com mais de 70% da produção feita no próprio estado de Pernambuco. Além de ser um local para conscientização da importância do MST na produção de orgânicos e das revoluções que podem surgir através da agroecologia, o Armazém conta com eventos culturais semanais.

Durante o dia, você pode fazer sua feira na loja ou almoçar, conferir lançamentos de livros e rodas de diálogo. Mais tarde, pode curtir shows intimistas gratuitos com músicos locais ou até mesmo noites regadas a forró e samba. Para acompanhar, uma cerveja bem gelada ou uma dose de cachaça. Com certeza, um passeio imperdível para quem está visitando Recife.

🏠 Endereço: Rua do Imperador Pedro II e Av. Martins de Barros, 387 – Santo Antônio
📅 Funcionamento: Terças e quartas, das 9h às 20h. Quintas e sextas, das 9h às 0h. Sábados, das 7h às 18h e domingos, das 11h às 19h.

Centro Cultural Coco de Umbigada

O Coco de Beth, como é chamado por muitos locais, na verdade, acontece em Olinda. Porém, como muitos roteiros para Recife acabam por incluir a cidade vizinha, pela proximidade, vale a pena conhecer o Centro Cultural Coco de Umbigada, dirigido por Mãe Beth de Oxum, Ialorixá e mestre de samba de coco. Esse ritmo regional do Nordeste tem um importante papel na identidade pernambucana. O Coco de Beth é um evento repleto de ancestralidade, com muito respeito e homenagens a religiosidade e cultura afro.

O evento merece atenção por conta de todo o trabalho social que tem sido feito no Centro Cultural há mais de 10 anos. Além da Sambada de Coco que acontece todo primeiro sábado do mês, o Centro é conhecido por prover iniciativas nos ramos da educação, tecnologia, comunicação e arte, com foco nos jovens da periferia do Grande Recife. Durante a dança de colar um umbigo com o outro, é impossível não se contagiar pelo ritmo único do coco e por toda a força que a trajetória de Mãe Beth de Oxum carrega.

🏠 Endereço: Rua João de Lima, 42 – Beco da Macaíba – Guadalupe, Olinda
🗓 Quando? Todo primeiro sábado do mês, a partir das 19h.

Terça Negra

O evento, que completou 20 anos em 2019, é organizado pelo Movimento Negro Unificado (MNU) com apoio da Prefeitura do Recife. Todas as terças, uma rica programação voltada para a cultura e identidade da população negra toma conta do Pátio de São Pedro, na região central do Recife.

Grupos de maracatu, artistas do samba, hip hop, reggae, coco e afoxé ocupam esse espaço público, promovendo um evento plural, repleto de expressão popular. Além disso, celebrações à cultura de matriz africana e eventos temáticos complementam a programação semanal com frequência, durante o mês da Consciência Negra e no Dia da Mulher Negra Latino-americana e Caribenha, por exemplo. A Terça Negra é apenas um dos inúmeros símbolos da luta do movimento negro e anti racista presentes na capital de Pernambuco.

🏠 Endereço: Pátio de São Pedro – Santo Antônio
🗓 Quando? Todas as terças, a partir das 19h.

Falando em música e cultura, segue mais uma ótima opção para você conhecer durante sua estadia no Recife:

Terça do Vinil

Outro evento de rua, a Terça do Vinil promove o acesso da população a cultura do disco de vinil com festas gratuitas, repletas de música brasileira, principalmente os ritmos regionais pernambucanos e de todo o Nordeste. Apesar do DJ 440, responsável pela Terça do Vinil, muitas vezes estar presente em outras festas, como a Balbúrdia, comandar o evento que ocupa os espaços públicos do Recife às terças, é de lei.

Atualmente, o evento acontece no centro, mas suas primeiras edições ocorriam em Olinda e ele também já passou pelo bairro da Boa Vista e do Pina. A Terça do Vinil é a opção perfeita para quem busca um local para dançar muito e ouvir boa música com toda a qualidade do vinil.

🏠 Endereço: Torre Malakoff – Praça do Arsenal, s/n – Bairro do Recife
🗓 Quando? Toda terça, a partir das 18h30.

Explore os bairros do Recife como um local

Cada bairro do Recife possui suas características. Antes de chegar na cidade, é comum escutar as mesmas dicas sobre os mesmos lugares, mas existem atrações que estão fora do roteiro turístico tradicional e podem agradar muito os mochileiros.

Recife Antigo

No Recife Antigo, também chamado de Bairro do Recife, ficam os museus indicados no post, a Torre Malakoff, o Parque das Esculturas Francisco Brennand e o famoso Marco Zero.
No mesmo dia, é possível conhecer todas essas atrações. Lá, você pode conferir de perto algumas das construções históricas tão características da cidade.

Imperdível, no Marco Zero é possível assistir a um espetacular pôr-do-sol. Se quiser, também pode fazer a travessia de barquinho para conhecer o Parque de Esculturas Francisco Brennand, com 90 esculturas do artista pernambucano Francisco Brennand.
O acesso ao parque é gratuito e a travessia custa menos de R$10.

Na Torre Malakoff, além de curtir a Terça do Vinil, é possível assistir os ensaios abertos de maracatu aos domingos, a partir das 17h. Nesse mesmo dia, é quando o Recife Antigo fica fechado para carros e aberto para a população. Feirinhas de rua, com comida e artesanato, intervenções artísticas e pessoas andando a pé, de bicicleta ou patins, tomam conta das ruas do bairro, trazendo uma energia única.

No mesmo bairro, há o Espaço R.U.A, um corredor com muitas artes de rua temáticos, perfeitos para quem curte tirar fotos.

Dica extra: Aproveite as ciclofaixas disponibilizadas no domingo para explorar a cidade de bicicleta. Os trajetos ligam o Parque da Jaqueira, na Zona Norte, e o Parque Dona Lindu, na Zona Sul, ao Marco Zero. Andar de bicicleta por Recife é uma ótima maneira de economizar e explorar a cidade com outros olhares.

No Bairro do Recife, à noite, a pedida é a Rua da Moeda e seus arredores, principalmente para os que buscam bares com preços acessíveis. Nessa região, o destaque fica por conta do Som na Rural, projeto musical itinerante do produtor cultural Roger de Renor, que conta com colaboração de diversos artistas locais.

Várzea

Chamado por alguns de “o melhor cantinho da cidade”, este bairro universitário, que abriga a Universidade Federal de Pernambuco, (UFPE) abriga diversas particularidades. Caso você esteja buscando por mais experiências autênticas, a Várzea é um ótimo bairro para explorar. Em alguns momentos, não apenas por lá, mas em diversos bairros do Recife, é fácil esquecer que estamos em uma capital.

Um dos destaques do bairro são os eventos que ocorrem na Rua da Feira, próxima a praça principal da Várzea. Em Recife, também é possível participar do samba de coco e até arriscar alguns passos. Por lá, além do coco, muitos outros ritmos regionais, bebidas artesanais acessíveis e atrações organizadas por coletivos e movimentos sociais tomam conta das noites. Tudo isso pode ser conferido na República Independente da Várzea.

Além disso, na Praça, é possível conferir feiras agroecológicas, rodas de conversa, aulas coletivas e mutirões, entre outras iniciativas do Espaço Agroecológico da Várzea para integrar a comunidade local.

Aproveite os ensaios de Carnaval

Para quem pretende visitar Recife a partir de outubro, a pedida é aproveitar os ensaios de Carnaval. É possível encontrar muita alegria pelas ruas do centro e brincar um pouco antes mesmo dos dias oficiais de folia. Essa é uma ótima oportunidade para conhecer mais sobre os blocos de rua, com toda a identidade, e expressões tradicionais e culturais presentes no Carnaval de Recife e Olinda. O Boi Marinho, por exemplo, está com ensaios abertos todas as terças, na Rua da Moeda. Cada semana, artistas diferentes contribuem no ensaio, tornando o passeio uma experiência única. Não sabe o que é Boi Marinho? Se trata de uma brincadeira de rua que mistura os elementos da brincadeira do boi com os do Cavalo Marinho, expressão folclórica típica da Zona da Mata de Pernambuco.

Outros locais bacanas para conhecer no Recife: Parque da Jaqueira, o cinema de rua São Luiz, os cinemas da Fundação Joaquim Nabuco, Teatro Hermilo Borba Filho, entre outros.

Gostou das dicas? Agora, saiba onde ficar no Recife

Piratas da Praia Hostel

Após descobrir como vivenciar Recife além dos pontos turísticos e conhecer a fundo a cidade, como um verdadeiro viajante, saiba quais hostels são bacanas de ficar por lá:

Recife Antigo Hostel

Com localização estratégica para quem quer explorar as atrações do Recife Antigo, este hostel possui bar, restaurante e café da manhã por preço adicional. A limpeza, estrutura e ambientação destacam esse hostel entre os demais.

🏠Endereço: Rua da Guia, 117 – Recife Antigo

Piratas da Praia Hostel

Este renomado hostel fica próximo a praia de Boa Viagem e também ao aeroporto. A ambientação é incrível e grandes elogios a equipe são feitos constantemente. É a melhor opção para quem quer ficar perto da praia e ainda assim economizar na hospedagem.

🏠Endereço: Avenida Conselheiro Aguiar, 2034. Entrada pela Rua Professor Osias Ribeiro – Ed. Barão de Camaçari, 3º andar – Boa Viagem

A Ponte Hostel

No bairro de Santo Amaro, este hostel é uma boa pedida para quem está buscando economia e um local de fácil acesso para diversas regiões. Há opções de quartos compartilhados por R$55, na alta temporada. O café da manhã é incluso no valor e o hostel conta com agradáveis espaços de convivência, além de uma equipe excepcional.

🏠Endereço: Rua Capitão Lima, 410 – Santo Amaro

📚 Sobre a Autora 📚

Meu nome é Júlia Saraiva e acredito que muito da vida é sobre troca e saber enxergar as sutilezas. Mochileira, tenho certeza que foi a estrada quem me ensinou sobre consciência e me mostrou quem eu realmente sou. Ainda quero escrever muito sobre tudo que vivi no Nordeste, mas conto um pouco disso no Instagram (https://instagram.com/juliamsaraiva)

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/o-que-fazer-em-recife/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Laura Carniel

I'm Laura, Brazilian, and I'm obsessed with dogs, films, sharing good stories with friends and discovering quirky places. Social Media & Content Executive and #HostelworldInsider at Hostelworld. 🌏 Favourite place on earth: London, UK. 🏠 Favourite hostel: Oki Doki Hostel - Warsaw, Poland. Follow my travel adventures and loads of dogs on Instagram @astaclivo 🐶✈️

Inspire-se

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

três + dez =

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.