O que fazer em Paraty como um mochileiro

O que fazer em Paraty como um mochileiro

Com tantas praias, montanhas, cachoeiras e lugares históricos, listar o que fazer em Paraty é uma tarefa ideal para mochileiros de plantão. Minha história como mochileiro worldpacker começou lá, em Paraty, no ano de 2015. Foi o meu primeiro contato com esse tipo de trabalho voluntário através da Worldpackers e foi uma experiência que vou levar comigo para o resto da vida. Em um primeiro momento, tive muito receio de me aplicar para quaisquer vagas, porque eu tinha muita vontade, porém me faltava coragem. Finalmente, convidei minha namorada na época para ir comigo nessa aventura e ela topou de imediato.

Chegando lá, nos deparamos com um hostel lindo, no meio de um vale, cercado por árvores e tucanos, um silêncio que trazia paz e, naquele momento, eu tive certeza que tinha feito a coisa certa. Sempre gostei muito de natureza e aquele cenário me fascinou logo de cara.

Foram duas semanas maravilhosas de muito aprendizado, autoconhecimento, novos amigos e paz absoluta. Acredito que nunca tenha me sentido tão tranquilo e de bem comigo mesmo como me sentia lá. Por isso, resolvi criar uma lista do que fazer em Paraty com as 10 melhores atividades na cidade como um mochileiro:

  1. Trilhas para as Praias de Paraty

o-que-fazer-em-paraty-trilhas-praias

Dizer que as praias de lá são paradisíacas, isso todos já sabem. Conhecê-las por meio de trilhas como eu fiz em vez de pegar os barquinhos, como a maioria dos turistas faz, é muito mais inspirador e gratificante.  Os visuais das praias que você encontra nas trilhas, em alguns casos, são mais inspiradores do que a própria praia em si, isso sem contar que é recompensador caminhar pelas trilhas e ter aquela sensação de realização quando se chega na praia.

Além disso, só tive o gasto de alimentação (para me transportar até o começo das trilhas, o dono do hostel em que fiquei me dava carona). Então já sabe, se for conhecer as praias, vá pelas trilhas!

Local: Trindade – Km 589 da Rodovia Rio-Santos e a Praia do Sono fica na estrada para o Condomínio de Laranjeiras. A entrada da trilha fica em uma pequena vila logo após o condomínio.

Valores: ? Em torno de R$ 20

Reserve seu hostel Kaissara Hostel em Trindade: ?? de R$35 a R$110 por noite por pessoa

  1. Saco do Mamanguá

o-que-fazer-em-paraty-saco-do-mamangua

Reservei um tópico à parte pois é um dos lugares mais bonitos que já vi no Brasil. É o único fiorde brasileiro e existem duas maneiras de chegar até ele: de barco, saindo de Paraty-Mirim ou de trilha. Obviamente, eu optei pela trilha. Passei por vilarejos no meio de vales, conheci pessoas, parei para beber água e encher a garrafa na casa de habitantes locais, conversei com crianças e contei o que estava fazendo. Foi realmente uma experiência enriquecedora que eu tive como um worldpacker aventureiro e que não teria se tivesse pego um barco direto. Depois de tudo isso, fui recompensado com uma vista maravilhosa de um lugar espetacular.

Quando chegar ao fundo do saco do Mamanguá, existem três opções: 1) Ir conhecendo as praias por trilhas (esteja preparado, pois são cerca de 8km de extensão); 2) Combinar com um barqueiro para que te busque para você navegar por lá e depois voltar a Paraty-Mirim; 3) Passar a noite no Mamanguá Beach Hostel para aproveitar o local ainda mais e voltar só no dia seguinte.

Local: O acesso à trilha se faz no vilarejo de Paraty-Mirim

Valores: Trilha: ? Em torno de R$ 20

Barco na volta: ???Em torno de R$ 60

Reserve seu hostel Mamanguá Beach Hostel: ??? R$100 por noite por pessoa

  1. Fazer amigos

Bom, talvez pareça um pouco clichê dizer isso, mas é a mais pura verdade. Paraty é uma cidade turística e por todos os lados você vê turistas, voluntários e mochileiros. As pessoas se reúnem no centro histórico à noite, em bares e restaurantes bem típicos da cidade. Um ambiente leve e propício para conhecer novas pessoas do mundo inteiro.

  1. Cachoeira do Iriri

o-que-fazer-em-paraty-cachoeira-do-iriri

Ah, as cachoeiras! Uma mais linda que a outra, viu. Algumas muito turísticas, outras nem tanto. Se eu pudesse recomendar uma, seria a cachoeira do Iriri. Muito bem escondida numa entrada pequena na estrada Rio-Santos, possui um lugar totalmente preservado.

Muita gente não vai pelo fato de ser um pouco afastada da cidade, mas é um lugar lindo, de água transparente e, o melhor, sem a presença de ninguém. O fato de muita gente não ir me fez querer conhecer ainda mais e meu espírito mochileiro falou mais alto e lá fui eu.

Local: a 26 Km do Centro de Paraty pela Rodovia Rio-Santos, sentido Angra dos Reis (próximo a praia de São Gonçalo)

Valores: ? Em torno de R$ 20

  1. Cuidar do hostel durante o final de semana

o-que-fazer-em-paraty-hostels

Sim, parece meio louco, mas eu vou explicar. Logo na minha primeira semana lá, os donos do hostel me abordaram dizendo que precisariam ir para São Paulo e me perguntaram se eu e minha namorada concordávamos em tomar conta do lugar durante o final de semana. Não haviam membros da staff nem outros worldpackers no lugar, apenas eu e ela. E sim, nós topamos. Com um pouco de receio no começo pois era um local meio isolado, mas concordamos mesmo assim.

Situação inusitada e que jamais pensei que fosse acontecer, mas aconteceu. Eu e ela preparávamos tudo para os hóspedes, organizávamos todo o lugar e, por alguns dias, nos sentimos verdadeiros donos daquele lugar. Deu tudo certo e isso foi importante para ganharmos ainda mais a confiança deles. Ganhamos três dias de folga depois!

  1. Desligar-se do mundo

Por mais estranho que pareça, dizer que lá eu ficava desligado do mundo é verdade. Não havia internet, televisão e nem sinal de celular. Nada, exatamente nada. A única coisa que havia era um aparelho de som, os hóspedes e os animais. Era tudo proposital, para que as pessoas pudessem conversar mais, aproveitar o lugar, a natureza. Eu particularmente achei que não era capaz disso, mas cheguei a ficar dias sem contato algum com o mundo externo. Foi demais! É uma sensação de liberdade e desprendimento que só passando pra saber.

  1. Praia de São Gonçalo e Ilha dos Pelados

o-que-fazer-em-paraty-praia-de-sao-goncalo-e-ilha-dos-pelados

A praia de São Gonçalinho em si é bonita, mas todas as outras também são. O que chama a atenção nela é que, ao chegar na praia, há barcos parados te esperando para levar até uma ilha um pouco distante, também conhecida como Ilha dos Pelados.

Com certeza é um lugar que todos que procuram o que fazer em Paraty precisam conhecer. A ilha possui praias de água cristalina, boas para mergulho (há muitas tartarugas no local) e, se você der sorte (assim como eu dei), pode ser contemplado com golfinhos cruzando o trajeto entre a praia e a ilha. Vale muito a pena!

Dica importante: Leve comida e bebida, pois na ilha há apenas um bar e os preços são um pouco salgados.

Local:  a 27 Km do Centro de Paraty pela Rodovia Rio-Santos, sentido Angra dos Reis

Valores: ?? Em torno de R$ 30

  1. Festival da Cachaça

o-que-fazer-em-paraty-festival-da-cachaca

Se você estiver em Paraty na época do Festival da Cachaça, não deixe de ir. É um festival muito famoso que acontece uma vez por ano na cidade. Há cachaças de todos os sabores possíveis e a maioria dos turistas estão por lá. É um ótimo lugar para conhecer pessoas também.

Local: Areal do Pontal

Valores: ? Em torno de R$ 20

  1. Centro Histórico

Obviamente que esse item não poderia faltar. O centro histórico de Paraty possui casas bem antigas, todas lindas e coloridas remetendo ao passado. Arquitetura fantástica e bem preservadas. As ruas são todas de paralelepípedo e o acesso de carro não é possível, apenas a pé.

Se o espírito mochileiro (e worldpacker) estiver em você, essa é uma grande oportunidade para conhecer a cultura do local, uma vez que os casarões são abertos para que o público possa visitar e comprar os artesanatos locais.

Local: Centro histórico de Paraty

Valores: ?? Em torno de R$ 30

  1. Pizza quadrada no restaurante Viva La Pizza

Bem pertinho do Hostel Che Lagarto de Paraty que, aliás, consta dentro os melhores, não deixe de visitar o Viva La Pizza. Lugar aconchegante, pizza excelente e um preço muito bom.

Muitas pessoas se juntam no local para comer e conversar. Além de uma boa comida, é muito movimentado e ótimo para interagir com novos amigos.

Local: Av. Roberto Silveira, 360

Valores: ?? Em torno de R$ 40

Reserve seu hostel Che Laragarto Hostel Paraty: ?? de R$ 40 a R$ 170 por noite por pessoa

Por ter sido minha primeira experiência como worldpacker e, ainda mais sendo em Paraty, eu só tenho a agradecer. Os donos do hostel que fiquei são pessoas maravilhosas e me acolheram muito bem. Eu me sentia mais como um amigo do que como um worldpacker mesmo. Foram momentos que levarei para sempre comigo e, se tem algo de que não me arrependo nessa vida, com toda certeza é a experiência inesquecível que tive desde o momento em que me cadastrei na plataforma até o fim dessa primeira viagem. E já marquei outra logo depois!

Seja pela plataforma da Worldpackers que eu utilizei para poder viajar, ou usando o Hostelworld para reservar o seu hostel e ir como viajante, o conselho que eu te dou é para que não fique pensando muito em como vai ser lá, apenas vá e deixe acontecer. Certifique-se de escolher um lugar que queira muito conhecer, de levar os itens básicos de viagem pois isso te trará mais segurança, mas não deixe de ir por medo ou receios.

Quer ver mais opções de hostels em Paraty? Aqui vai:

  1. Canguru Hostel
  2. Leo’s Clan
  3. Paratryp Hostel
  4. Vibe Hostel Paraty
  5. Breda Hostel

Você prefere ficar aí pensando em como seria se você tivesse ido ou vai botar a mochila nas costas e viver as experiências que tem vontade? 🙂

Por: Hugo Mazetto

banner worldpackers

? Se você gostou deste post, também pode gostar destes:

Os 10 melhores hostels de Paraty segundo nossos mochileiros

Mochilão pelo Brasil: Tudo que você precisa saber para programar o seu

Tudo que você precisa saber para encontrar trabalho em troca de hospedagem em hostels

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/o-que-fazer-em-paraty-como-um-mochileiro/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Carol Guido

Inspire-se

3 Responses to “O que fazer em Paraty como um mochileiro”

  1. Olá! Por curiosidade, como funcionou esse trabalho no hostel, além de você ter tomado conta por um fim de semana? Como eram os horários de trabalho?
    Adorei o texto, muito bom!
    Obrigada por compartilhar!

    Marcella

  2. Olá, Marcella.
    Então.. fazia um pouco de tudo, desde lavar a louça, arrumar os quartos, ajudar na cozinha e na limpeza do lugar, até serviços mais específicos como de jardinagem.
    Os horários sempre muito flexíveis e a carga horária nada muito pesada. No máximo 8 horas por dia sendo que eu trabalhava um dia e folgava o outro.
    Super tranquilo.
    Espero ter ajudado.

    Hugo.

  3. Texto incrível! Qual o nome do Hostel que você ficou? Fiquei super curiosa depois da sua descrição de tanta paz.

    Obrigada

    Sarah

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.