O que fazer em Havana: as melhores dicas da capital de Cuba

O que fazer em Havana: as melhores dicas da capital de Cuba

A brisa leve do Caribe batendo no rosto, o barulho clássico de um Cadillac conversível da década de 60 e as palavras “Guantanamera, guajira guantanamera” tocando no rádio do carro enquanto percorre as avenidas históricas de Havana. Se você está programando sua viagem para a icônica terra de Fidel Castro, não há dúvidas de que essa cena já passou pela sua mente centenas de vezes.

📷: @odiogao

Havana é a capital do verão eterno. Então coloque uma roupa estampada na mochila e se prepare para Mojitos, Cuba Libre’s, praias deslumbrantes e já comece a aprender alguns passos de Salsa no Youtube. O ritmo envolvente cubano não deixa sobreviventes, nem mesmo os mais tímidos. A capital de um dos últimos países socialistas do mundo ainda é um destino novo para mochileiros e reserva muitas surpresas para os que se aventuram na Ilha da Juventude.

Free Walking Tour

📷: alicemaffucci

Para começar a conhecer La Habana, uma das melhores formas é um Walking Tour. Melhor ainda se ele for de graça. O Tour que transita entre Habana Vieja e Central dura uma média de duas horas e meia e é feito a pé. Por aí se encontram diversas praças, todas tão importantes quanto lindas; Plaza de Armas, Plaza de La Catedral e Plaza Vieja. O passeio também passa por El Capitólio, Gran Teatro de La Habana e outros pontos, além das centenas de prédios de arquitetura colonial que deixam qualquer pessoa encantada. É um passeio fundamental para quem quer conhecer um pouco mais da história da cidade!

Encontrar o Free Tour Havana não é difícil. Chegando ao Parque Central busque por pessoas com guarda-chuvas vermelhos e encontrará seu passeio.

FAC (Fábrica de Arte Cubano)

A noite em Havana é agitada. Bares, casas de show e restaurantes estão por todos os lados, porém um dos lugares mais sensacionais da noite cubana é a FAC – Fábrica de Arte Cubano, uma galeria de arte/bar/balada. Ela fica instalada em uma antiga fábrica de óleo de cozinha construída em 1910. A balada por ali é completa e para todos os gostos. São diversos ambientes que vão de galerias de arte com exposição de fotografia, cinema, artes plásticas e pinturas, até pistas de dança, restaurantes, diversos bares e um grande espaço para shows. Toda o conceito do lugar gira em torno de conectar diversos artistas cubanos, de diversos estilos em um só lugar.

A FAC é um ambiente jovem, cultural e super alto astral, além de preços bem justos. A entrada custa em média US$ 2.

Os bares de Ernest Hemingway

O ganhador do Prêmio Nobel de literatura Ernest Hemingway faz parte da cultura de Havana. Além de grande escritor, Hemingway é conhecido também por ser um grande beberrão, e com sua fama e frequência assídua se firmaram dois grandes bares que fazem parte da identidade nacional de Cuba: La Bodeguita Del Medio e El Floridita.

Com mais de 75 anos de tradição La Bodeguita del Medio é casa dos melhores Mojitos do mundo, um coquetel com mais de 100 anos (feito a base de Rum branco, açúcar, hortelã, limão e água gaseificada). O espaço é incrível, com quadros e fotos de personalidades que passaram por lá, músicos performando os maiores clássicos da música cubana e para aqueles com mais apetite um dos melhores restaurantes de comida criola, a comida típica cubana.

📷: @antonioortega

O ligeiramente mais refinado El Floridita é casa dos famosos Daiquiris (feitos à base de Rum, suco de lima, açúcar e gelo picado). O restaurante é muito charmoso, a impressão de que entramos no túnel do tempo é inevitável, os móveis antigos de luxo e os garçons que prontamente ascendem os cigarros dos clientes, se unem a estátua de bronze de Ernest no balcão e remontam perfeitamente a época de ouro cubana.

📷: @jorbasa

Por fim, não podemos dizer que são estabelecimentos baratos, porém vale a visita e ao menos um drink em cada. A média de preço é de US$ 6 em cada coquetel.

Malecón – O maior sofá de Havana

📷: @odiogao

O maior sofá de Havana foi chamado assim por ser um dos maiores pontos de encontro da população Cubana, artistas de rua, músicos, pessoas fazendo esporte e sobretudo muitos casais apaixonados que ficam espalhados pelos 8km de orla que liga Havana Vieja e Vedado. Em qualquer horário vale a pena passear por ali, mas uma dica que vale muito é passear pelo Centro e Habana Vieja pelo dia e aproveitar o Malecón no fim da tarde! O pôr do sol é de tirar o folego e explica porque o sofá é tão querido pelos casais.

Se você quiser ter uma experiência ainda mais cinematográfica, pode caminhar um pouco até o famoso Hotel Nacional e tomar um Mojito enquanto se despede do Sol.

Plaza de La Revolución

📷: @odiogao

A Plaza de la Revolución é um daqueles pontos turísticos que marcam época. Uma obra grandiosa que demonstra a força do governo e de seus heróis. Só a praça em si possui 72mil m², e é uma das maiores praças do mundo! É um dos pontos mais importantes da Capital Havana, era lá onde após a Revolução Cubana, Fidel Castro fazia seus gigantescos discursos para milhões de pessoas. No centro da praça está localizado o Memorial José Martí, com um museu no térreo o prédio ainda sobe por mais de 100m de altura, uma grande homenagem a um dos principais responsáveis pela Independência Cubana. Bem do outro lado da praça está outro ponto muito conhecido de Cuba: a fachada do Ministério do Interior Cubano, com uma imagem gigante do revolucionário argentino Ernesto Che Guevara.

A Plaza da la Revolución é um daqueles lugares imprescindíveis para dizer ao mundo que você esteve em Cuba, mesmo para aqueles que não são a favor do governo a foto ao lado da figura de Che Guevara é uma recordação para a vida!

Casas de rum

📷: @roubicek

Sabe aquela experiência legitima cubana? Esse último ponto não tem nada com sentar em bares de turista ou lugares bonitões de Havana. Se no Brasil nós temos os botecos, eles têm as casas de rum! Você senta, pede uma dose de rum ou uma cerveja “dispensada” que custa em média 6 pesos cubanos, pechincha! Puxe assunto com o garçom ou com a pessoa ao seu lado, assista um bom jogo de Baseball, o grande esporte nacional (e, lembre-se, o time de Havana é o Industriales).

É um programa barato, incomum, mas que vai te permitir uma experiência única, de conhecer o povo cubano em sua essência e simplicidade, mas a dica de ouro é não ir em grandes grupos de turistas, esse é um espaço de trabalhadores que querem descansar após o trabalho, não um ponto turístico!

Playas del Leste

Para aqueles que não vão ter tempo de conhecer o restante da ilha e suas praias mais famosas como, Varadeiro, Cayo Coco e Cayo Santa Maria, deixo aqui uma dica importante: as praias “de” Havana. A capital propriamente não possui boas praias, porém a cerca de 30 minutos do centro se localizam as Praias do Leste, constituída pelas praias Bucurunao, Tarará, Mégano, Santa Maria Del Mar, Boca Ciega e Guanabo. Em beleza essas praias não perdem nada para as de outras cidades mais famosas, apenas deixa a desejar na estrutura, em boa parte delas não se encontra quiosques com bebidas ou comidas.

Las Playas del Leste são majoritariamente frequentadas por cubanos (sobretudo a mais disputada e bonita: Santa Maria Del Mar). Por isso mesmo não é muito difícil de se chegar, existem ônibus chamados de T3 que passam de hora em hora por US$ 5 (o ticket vale por todo o dia). Mas ainda é possível dividir um táxi pelo mesmo valor.

Carros e Coco Taxi

📷: @nickkarvounis

Os meios de locomoção cubanos por si só já são um grande ponto turístico. Em geral são carros antigos entre a década de 30 e 60, das mais variadas cores e estilos. Tudo para garantir aos turistas a experiência sonhada de andar em um conversível no Caribe. Os carros te levam para onde você quiser, até mesmo para outras cidades, é inclusive comum ver mochileiros que dividem um carro para viajar (muitas vezes sai mais barato que viajar com os ônibus cubanos). Outro veículo interessante de Cuba é o Coco Taxi. Uma espécie de moto adaptada para levar mais três pessoas dentro de um coco de fibra de vidro. Não é muito difícil encontrar um ou outro desses tombados nas avenidas, mas definitivamente vale a aventura!

A dica aqui é sempre negociar o preço da corrida e preferencialmente pagar o motorista antes de começar! Mesmo não sendo uma cidade violenta, Havana é uma cidade com alto índice de malandragem!

Hostels

Havana como você já deve ter percebido até agora não é um local comum. E essas diferenças se apresentam em tudo, inclusive nos hostels. A grande aventura de se hospedar em um Hostel é trocar experiências, conhecer novas pessoas e fazer novas amizades. Em Cuba essa experiência é mais profunda. Pela organização política do país, as pessoas não possuem grandes empreendimentos e, portanto, transformam suas próprias casas em hostels (tudo devidamente legalizado e fiscalizado pelo Governo!). Portanto sua experiência será quase que familiar, em contato com os moradores, grandes contadores de história, receptivos e animados!

A cidade possui diversos hostels espalhados por todo lado. A recomendação é pelos bairros do Centro e Habana Vieja. Ao contrário de outras capitais do mundo onde as regiões do centro podem ser perigosas, em Havana isso não acontece, assim como todo o país que tem índices de criminalidade que beiram a inexistência! Seguem algumas indicações:

Casa Amada Malecón (Nota 9.8)

Fica localizada a beira do Malecón, em Vedado. As acomodações possuem ar condicionado. Muito bem localizado, próximo a restaurantes, bares, cinemas e teatros!

Casa Novo Guest House (Nota 9.3)

Um grande casarão colonial dos anos de 1900. O local possui ar condicionado. Localizada a no máximo 10 minutos de todas as partes importantes de Centro Havana. E um diferencial: eles oferecem aulas de dança!

Casa Colonial Biani & Lessi (Nota 9.4)

Localizada no coração de Havana. O prédio construído em 1911 possui ar condicionado, secador de cabelos, cofre e frigobar. Além de estar muito próximo da zona de Wi-Fi Livre de Havana (e sim, isso é muito importante! Não há internet por toda parte em Cuba)

Dicas e pontos de atenção

Vou deixar algumas dicas e cuidados para ter em mente em Havana. Não fique muito preocupado com assaltos, os índices são baixíssimos, porém Havana é terra de malandragem e existem alguns golpes muito comuns, então aqui contarei alguns.

📷: @odiogao

Em primeiro lugar e o mais importante: deixe que eles saibam que você é brasileiro! Os cubanos sempre colocam preços diferentes nas coisas para europeus e para latinos! Eles possuem um senso de justiça social forte e acreditam que os norte-americanos e europeus devem pagar mais do que os latinos.

Cuidado com pessoas de mais idade que dizem ter participado da Revolução. Eles contam uma história e depois te cobram alguma quantia. E, na maioria das vezes, a história nem é delas!

📷: alicemaffucci

Um golpe muito comum em Havana é o golpe do leite. Você será abordado por uma mulher com uma criança de colo pedindo que você compre leite no mercado. Não compre! O governo Cubano distribui leite gratuito para crianças e idosos. Na verdade, assim que você pagar e for embora, ela devolve o leite e divide o dinheiro com o Caixa do Mercado.

Outro golpe muito comum é a venda de moedas de Che Guevara. Elas possuem valor de 3 pesos cubanos e são vendidas para viajantes desavisados nas ruas por US$1 cada. Com esse valor dava para ter quase 10 moedas. É só esperar, elas não são raras e você provavelmente vai ganhar quando comprar um sorvete. =)

Cuidado sempre com pessoas que se aproximam do nada, oferecendo ajuda. O povo Cubano é muito alegre e receptivo, mas opte por pedir ajuda em estabelecimentos comerciais, hostels, polícia e casas de auxílio ao turista!

 

📚 Sobre o autor 📚

Pedro Biaso, jornalista brasileiro, é um nômade digital apaixonado por estradas, ruas e bares. Sua única missão é contar o que nem todos podem ver. Você pode seguir suas aventuras no Instagram @pbiaso.

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/o-que-fazer-em-havana/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Iami Gerbase (Hostelworld)

Hi! My (weird) name is Iami and I'm a Brazilian journalist tired of hearing "You don't look Brazilian". I love to taste street food, read at the beach and watch Naked and Afraid. 🌏 Favourite place on earth: Praia de Palmas, SC, Brazil. 🏠 Favourite hostel: Bananas Bungalows, Krabi, Thailand. You can follow my travels on Instagram: @iamigerbase.

Inspire-se

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.