Um guia para o paraíso: tudo o que você precisa saber para visitar Arraial do Cabo (RJ)

Um guia para o paraíso: tudo o que você precisa saber para visitar Arraial do Cabo (RJ)

Pode anotar aí: poucos lugares no Brasil apresentam um mar tão impressionante quanto Arraial do Cabo – e só você indo lá para acreditar em mim. Antes um pouco ofuscada por Búzios e Cabo Frio, suas vizinhas mais famosas, Arraial vem ganhando notoriedade e recebendo viajantes do mundo inteiro que rapidamente ficam fascinados pelo seu mar que alterna tons transparentes de azul e verde.

Um destino em crescimento, Arraial é daqueles destinos para o mochileiro brasileiro se impressionar com as fotos, começar a guardar um dinheirinho e ir o mais cedo possível. Então vem descobrir tudo o que você precisa saber para visitar Arraial do Cabo 😉 .

Pule direto para:

Informações gerais sobre Arraial do Cabo (RJ)

Arraial do Cabo fica na Região dos Lagos, a 164 km ao leste da capital fluminense. A região conta com muitos destinos turísticos de destaque e algumas das melhores praias do sudeste, entre elas as famosas Búzios e Cabo Frio. Então uma viagem mais extensa pela região pode ser interessante, principalmente se você estiver de carro.

Localizada em uma península bastante recortada, Arraial do Cabo possui diversas praias e duas ilhas, a Ilha dos Porcos e a Ilha do Farol. Algumas praias são acessíveis apenas de barco ou a partir de trilhas, e os passeios saem da Praia dos Anjos, mesmo local com a maior oferta de hospedagem e comércio. O centrinho fica entre a Praia dos Anjos e a Praia Grande.

O que fazer em Arraial do Cabo (RJ)

– Passeio de barco

A principal e imperdível atração de Arraial do Cabo é o passeio de barco pela região da península. Após alguns minutos no barco já dá para perceber que as fotos que fazem você babar no Instagram não mentem nadinha e são, na verdade, apenas um gostinho do local ao vivo e em cores.

O local mais famoso é a Praia da Ilha do Farol, localizada na ilha inabitada homônima e com as águas e areias mais claras da região. Infelizmente, não pudemos descer na praia, visto que o número de visitantes por vez é controlado e nosso barco chegou na fila tarde demais. Eu tentei convencer o barqueiro com todos os argumentos, mas ele disse que seria uma espera de 3h (claro que, antes do passeio, ele não explicou nada disso).

Ficamos então nas águas próximas à praia, que realmente já são impressionantes, porém admito que não descer lá foi irritante. Ou seja, aprenda com o meu erro e, se você deseja descer na praia, faça o passeio o mais cedo possível e já converse com o barqueiro sobre a questão antes de embarcar.

Também na Ilha do Farol você vai passar, sem descer do barco, pela Gruta Azul e pela Fenda de Nossa Senhora. A primeira é uma região entre pedras onde a água fica ainda mais azul e, a segunda, uma impressionante fenda aberta pelo vento na rocha onde foi colocada uma imagem da santa.

O passeio então para por 1h (ou mais, se você conversar com seu barqueiro), nas Prainhas do Pontal do Atalaia, local que poderia ser também chamado de “Paraíso na Terra”. Visto que o acesso através de uma escadaria também é possível, a praia fica bastante lotada dependendo do dia, mas dá para curtir igual. Não deixe de subir na duna e ver a visão ali de cima. O então passeio chega ao fim na Praia do Forno, esse um paraíso acessível por barco ou trilhas (veja mais no item trilhas).

O passeio sai da Praia dos Anjos e custa, em média, 60 reais por pessoa – variando, é claro, com o tipo de barco, quantas pessoas vão no barco, quanto tempo… A algumas quadras da praia você já vai começar a ser abordado por vendedores, e esse é o seu momento de respirar fundo, negociar e não ter preguiça de falar com vários barqueiros.

Antes de fechar o passeio, tente ver o barco e checar/perguntar se tem música alta (e decidir se você quer isso ou não), sombra e lugar para sentar. Também é interessante conferir se eles oferecem snorkel e se não tem algum adicional como prancha de stand up.

– Prainha e Praia Grande

A Prainha pode ser vista a partir da estrada que chega em Arraial e é nesse momento que você começa a perceber que a cor da água por ali é fantástica. É possível chegar na Prainha a partir do centro caminhando por cerca de 30 min, o que vale a pena se quiser um local para alugar um guarda sol e passar o dia. Se não gosta de praia lotada, porém, não é o melhor destino para um domingão.

A outra praia acessível a pé do centrinho de Arraial é a Praia Grande, localizada na porção oeste da cidade. Bem diferente das outras praias da região, é enorme tanto no comprimento (que chega a outro município) quanto na extensão da faixa de areia. Nessa praia se destaca o pôr do sol, o surf e os esportes na areia, como vôlei e futevôlei.

– Trilhas

A península de Arraial é super recortada e cercada por morros, então alguns locais são acessíveis apenas a partir de trilhas – o que o meio ambiente agradece! A Praia Brava, que, como diz o nome, apresenta um mar mais movimentado, é belíssima e quase deserta, o destino ideal para quem quer se isolar um pouco. Para chegar, basta ir de carro ou táxi até a frente da Pousada Tanto Mar onde começa uma trilha de nível médio entre escadarias e pedras.

Outra trilha interessante é a para a Praia do Forno, local que faz parte do passeio de barco, porém onde não se passa muito tempo. Essa é a praia perfeita para passar um dia ou uma tarde inteira, visto que a trilha é fácil e a praia tem uma vibe legal com várias barracas e restaurantes para escolher.

– Mirantes

Admirar a beleza de Arraial do Cabo fica ainda mais impressionante a partir de seus mirantes. O principal deles, e onde o pôr do sol é mais fantástico, é o Mirante do Pontal do Atalaia. É possível chegar a pé, mas pode ser um pouco puxado, visto que é uma subida e é preciso ficar atento aos carros. Dica: no local há ruínas de uma antiga construção que rendem ótimas fotos (fato sobre mim: eu AMO ruínas 😂).

O outro mirante de acesso mais fácil é o Mirante do Forno, na montanha que cerca a praia de mesmo nome. Os demais mirantes requerem trilhas mais elaboradas, mas converse com a recepção do hostel se quiser explorar esses locais.

Quando ir e quanto tempo ficar em Arraial do Cabo (RJ)

Assim como a maior parte do litoral fluminense, quase não tem tempo ruim em Arraial do Cabo. Dá para visitar esse paraíso de janeiro a janeiro, facilitando muito a vida do mochileiro que procura economizar. O verão é mais chuvoso e o inverno é mais seco, porém nada que prejudique os passeios.

Então o importante é fugir da alta temporada: como um bom destino litorâneo brasileiro, Arraial fica bem cheia de dezembro a março, diminuindo o movimento somente após a Páscoa*. Ou seja, fique ligado em passagens aéreas em promoção em datas aleatórias ou comece a se planejar agora mesmo para um dos feriadões de 2019 e, assim, vai dar para visitar Arraial por preços mais em conta.

Reserve um dia inteiro para o passeio de barco

É legal ter, pelo menos, três dias inteiros em Arraial do Cabo, o que garante os principais passeios e também um tempo para relaxar. Com dois dias inteiros é possível conhecer os principais pontos, mas, junto com o deslocamento, pode ficar uma viagem um pouco corrida. No entanto, não deixe isso te impedir de ir, então se conseguir organizar uma viagem de dois dias inteiros já vale a pena.

*Visitei o local bem no feriado de Páscoa e as estradas estavam congestionadas e as praias lotadas, mas o visual compensou e possibilitou um viagem maravilhosa mesmo assim.

Como chegar em Arraial do Cabo (RJ)

O primeiro passo para mergulhar naquelas águas cristalinas é ir para o Rio de Janeiro. Se você mora perto, dá para tentar economizar e pegar um ônibus para o Rio ou direto para a região. Das outras áreas do Brasil, o mais fácil (e em conta) é voar para a Cidade Maravilhosa, visto que há muitos voos para lá e promoções de companhias aéreas são frequentes.

Após chegar no Rio, as melhores opções são alugar um carro (principalmente quando em grupo) ou pegar um ônibus. As estradas estão em bom estado, porém podem ficar lotadas, principalmente nos horários de pico e antes e depois da ponte Rio – Niterói. Aplicativos de carona podem também ser uma boa para o mochileiro que quer economizar, já que muitos cariocas fazem o trajeto.

 A movimentada Praia dos Anjos, de onde sai o passeio de barco

Distâncias de carro:

Aeroporto Santos Dumont – Arraial do Cabo: 165 km (cerca de 2h20 sem trânsito)

Aeroporto do Galeão – Arraial do Cabo: 170 km (cerca de 2h40 sem trânsito)

Búzios – Arraial do Cabo: 36 km (40 min sem trânsito, 1h com trânsito)

*Infelizmente, “sem trânsito” é quase impossível nessas estradas, então prepare o espírito e faça o possível para fugir dos horários de pico.

Ônibus Rio – Arraial:

A empresa Auto Viação 1001 faz o trajeto Rodoviária Novo Rio (Bairro Santo Cristo, quase na ponte Rio-Niterói) diariamente em horários frequentes, sendo o primeiro às 04:33 e o último às 23h54, com mais linhas no final de semana. A duração em média é de 3 horas e os valores variam entre R$55,53 e R$81,47. É possível comprar online pelo site da empresa.

Onde ficar em Arraial do Cabo (RJ)

A oferta de hostels em Arraial do Cabo vem melhorando a cada ano. Atualmente há 9 hostels na ilha com muitas notas altas e avaliações positivas. Dessa forma, não sobram dúvidas: se hospedar em um hostel em Arraial do Cabo vai ser perfeito não só para economizar, mas também para ficar em um lugar confortável, fazer amigos e preparar refeições na cozinha comunitária se a grana apertar (veja próximo item).

 Hostel em Arraial: Hi Marina Dos Anjos, Hostel Villas Boas, A Coroa Hostel e Books Rehab Hostel

Todos os hostels ficam no “centrinho” de Arraial, entre a Praia Grande e a Praia dos Anjos. O Books Rehab Hostel ostenta uma nota altíssima mesmo depois de quase 400 avaliações – resultado da equipe amigável e da atmosfera incrível, sendo então o local perfeito para o mochileiro viajando sozinho. Também de boas vibes e com organização de atividades em grupos, o Hi Marina Dos Anjos apresenta áreas externas perfeitas para relaxar após um dia explorando Arraial.

Quem gosta de mais conforto e não dispensa aquela piscina no fim da tarde pode optar pelos hostels A Coroa Hostel e Hostel Villas Boas. O primeiro conta com, além de dormitórios, ótimas suítes para o casal mochileiro e oferece um café da manhã delicioso e caipirinhas para refrescar. Já o Villa Boas tem uma piscina cercada de plantas e aquele estilo “casa longe de casa”, cheio de cantinhos aconchegantes.

Onde comer e beber em Arraial do Cabo (RJ)

Aqui é onde o orçamento pode apertar, já que comer em Arraial do Cabo não é lá muito barato, infelizmente uma característica comum da maioria das praias do sudeste.

Então aqui vão três dicas principais para quem quer economizar na alimentação: aposte nos pratos para duas pessoas nos restaurantes (e, se sobrar, leve o resto para mais tarde), procure por estabelecimentos um pouco mais afastadas do centrinho e faça/prepare refeições/lanches na cozinha do hostel (dá para achar peixe fresquinho e por preços justos na Praia dos Anjos!).

Já para evitar os preços às vezes salgados na beira da praia, ou a falta de opções nas praias mais desertas, leve aquele lanchinho esperto na mochila. Também dá para encontrar deliciosas tapiocas e mega tigelas de açaí por preços camaradas em lanchonetes pelo centrinho e arredores.

Se a fome apertar, aqui vão algumas opções de restaurantes com preços baixos/médios: Astral Beach Food (ambiente legal com pokes, sushi e hambúrgueres), Esquina da Onda (boteco com frutos do mar e filés), Churras Burgers (hambúrgueres), Água na Boca (buffet a quilo) e Bacalhau do Tuga (tradicional de frutos do mar/português e um pouco mais caro, mas perfeito para aquela noite de despedida mais chique).

📚 Sobre a Autora 📚

Meu (estranho) nome é Iami, sou formada em jornalismo e fui estagiária do Hostelworld em 2018. Eu amo provar comida de rua, ler na praia e assistir a “Largados e pelados”. Lugar preferido: Praia de Palmas, SC, Brasil. Hostel preferido: Bananas Bungalows, Krabi, Tailândia. Você pode seguir os meus rolês por aí no Instagram @iamigerbase.

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/o-que-fazer-em-arraial-do-cabo/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Iami Gerbase (Hostelworld)

Hi! My (weird) name is Iami and I'm a Brazilian journalist tired of hearing "You don't look Brazilian". I love to taste street food, read at the beach and watch Naked and Afraid. 🌏 Favourite place on earth: Praia de Palmas, SC, Brazil. 🏠 Favourite hostel: Bananas Bungalows, Krabi, Thailand. You can follow my travels on Instagram: @iamigerbase.

Inspire-se

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.