O que fazer em Amsterdã: 11 dicas para mochileiros

O que fazer em Amsterdã: 11 dicas para mochileiros

Quem não ama Amsterdã? Difícil dizer! Quem já foi, provavelmente se apaixonou. Esta adorável cidade tem tanto a oferecer que nem sei por onde começar! Tem para todos os gostos: passeios a pé, bicicleta ou tram? Coffee shop ou bar? Não existe escolha errada. (Porém, com certeza alugue uma bike pelo menos uma vez durante sua visita! As ciclovias e o jeito que a cidade está organizada a favor do ciclista é de se invejar mundo afora!). Deixe-se levar pelo labirinto de canais, pelos seus famosos coffee shops e pela sua arquitetura e história sem igual. Abaixo está uma listinha de coisas pra fazer pela cidade que são imperdíveis, recomendações pessoais de um viajante e amante deste lugar lindo. Toda cidade do mundo tem algo a aprender com Amsterdã.

1- Vondelpark

Simplesmente o maior parque de Amsterdã e o mais famoso de toda a Holanda! Se destaca pela energia positiva do local e por ser um ponto de encontro bastante popular da cidade. Você pode se sentar em um de seus cafés com terraços por exemplo ou simplesmente passear pelo parque e curtir a natureza do local. Durante o verão, pode ser que encontre teatro ou performances de música ao ar livre, portanto um lugar perfeito pra fazer aquele piquenique e recarregar as energias no meio do dia!


Eis aqui a prova de que até mesmo os cachorros estão cada vez mais optando pelo ciclismo como o transporte ideal em Amsterdã. 📷@edison_alcaide

 

2 – Museu do Van Gogh

Se você é obcecado pela arte do Van Gogh (o que é muito provável), esta é praticamente uma visita obrigatória. Está perto do parque Vondelpark (1km), então dá pra facilmente fazer os dois numa mesma manhã ou tarde! O preço da entrada é um pouco salgado (19 euros) porém não é sempre que temos a chance de visitar uma galeria contendo a maior coleção deste artista do mundo com mais de 200 quadros de pintura e 400 desenhos.

Foto de celular sobre tela, ano: 2014. Por Edison Alcaide. 📷@edison_alcaide

3- Museu da Anne Frank

Outro importante museu é na verdade a própria casa onde Anne Frank e sua família se esconderam dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial: por trás de um armário dentro da casa existe um esconderijo onde a família se escondeu durante 2 anos. A visita é emocionalmente intensa, mas considero-a extremamente importante e não pude deixar de incluir nesta lista. Carregada de história e informação, os quartos da casa ainda carregam a atmosfera da época, dando a impressão de que você está fazendo uma viagem ao passado. Entradas saem por volta de dez euros e valem cada centavo.

4- EYE – Museu do Cinema.

Este museu inteiramente dedicado ao Cinema vale a pena visitar mesmo que você acabe não assistindo nada. Só o passeio pra chegar lá (tem que pegar um ferry gratuito para visitar o local!) e a arquitetura – além do ar cinematográfico do museu – já valem a pena. Se você se empolgar pode assistir a algum filme ou comer algo no restaurante. A exposição de cinema no sótão do estabelecimento é gratuita e lotada de referências importantes à Sétima Arte. Você pode dar uma olhadinha na programação (disponível em inglês).

5- Red Light District

Não tem como ir a Amsterdã e não fazer uma visitinha ao famoso – e curioso – Red Light District. Conhecido por ser um dos pontos mais populares de prostituição (que é legal e taxada no país como qualquer outra profissão) carrega um pouco de polêmica em sua própria natureza. É porém o bairro mais antigo da cidade e também um dos mais belos. Aqui você encontrará muitos bares, coffee shops e lojas extremamente curiosas que valem muito a pena conhecer como o Condomerie Het Gulden Vlies, uma loja dedicada somente a todo tipo de camisinhas e preservativos possíveis! Outras coisas pra se ver no bairro são o museu do Hash, Marijuana e Hemp, que é totalmente dedicado à história da maconha e tem também o Centro de Informações da Ressaca, onde por 5 euros você pode tomar uma tônica salvadora de ressacas! Perfeita caso você tenha se empolgado na bebida.

Suplicação: Por favor, tragam a tônica salvadora de ressacas pro resto do mundo!

6- Bar Brouwerij ’t IJ

Falando em cervejinhas, se quiser experimentar algumas cervejas artesanais do local, vá para este bar, que por sinal não podia ser mais holandês: o bar fica dentro de um moinho antigo da cidade e fica à beira do canal.  Por um preço razoável você pode fazer uma degustação de diferentes tipos de cervejas – que são produzidas ali mesmo por eles – e também pedir petiscos de queijos e salames como acompanhante se quiser. Cerveja + Moinho + Petiscos me parece uma mistura muito boa de fato, não posso negar.

7- Feira Albert Cuyp Markt

Se você for como eu, que gosta de ver feiras de ruas em cada cidade que visita, não irá se arrepender de fazer uma visitinha ao Albert Cuyp Markt. Tem de tudo que você possa imaginar, desde alimentos frescos – como vegetais e frutas – até roupas, presentes e lembranças. Aqui você também pode comprar uns queijos deliciosos (reza a lenda que são bem mais baratos do que nas lojas e até melhores!) e tem uma variedade enorme de barraquinhas com comidas deliciosas. Há quem considere esta a melhor feira de Amsterdã e não é difícil entender o porquê.

📷@sarahheu

8 – Brunch e cafés deliciosos!

Amsterdã está lotada de cafeterias maravilhosas para ir tomar café da manhã (ou da tarde, o famoso e delicioso brunch!). Uma boa pedida é Coffee & Coconuts, construída num antigo cinema dos anos 20, que se chamava Teatro Ceintuur, e agora virou este café extremamente fotogênico. É uma boa pedida se você está em busca de um cafezinho em um ambiente alternativo. Recomendação pessoal: Não deixe de experimentar as panquecas de coco e os smoothies de frutas!

O Smoothie do Coffee & Coconuts (que consegue ser mais atraente do que muitos modelos) divando muito pra foto. 📷@edison_alcaide

Outro local que vale muito (muito mesmo!) a pena ir é o Pancakes Amsterdam (existem ao redor de 6 destes restaurantes espalhados pela cidade) e é honestamente delicioso. Como você pode imaginar pelo nome, aqui você vai encontrar todo tipo de panquecas: Doces, salgadas, holandesas tradicionais, etc. Uma variedade interminável. Minha favorita? A panqueca de queijo de cabra com espinafre!

Conclusão: Todos nós precisamos de mais panquecas nas nossas vidas.

Apenas algumas das muitas tentações da cidade. Menos mal que dá pra andar de bike facilmente pra queimar as duzentas mil calorias consumidas diariamente.

9 – Bairro De Pijp!

Passeie por este bairro se quiser escapar um pouco do centro e explorar uma área mais boêmia e alternativa de Amsterdã! Lotada de cafeterias, restaurantes e bares maravilhosos, esta é a área perfeita para simplesmente passear, observar o movimento e comer alguma coisa. O bairro rodeia o famoso mercado já mencionado Albert Cuyp, atraindo várias pessoas, principalmente jovens, nesta área. Devido a ser uma das áreas mais multiculturais da cidade, você pode encontrar restaurantes de todos os tipos com comidas do mundo todo: restaurantes indianos, chineses, indonésios, turcos, etc. É aqui onde também fica a famosa Heineken Experience, a fábrica original da cerveja mais famosa da Holanda, que agora também é um museu interativo com direito a degustação de diferentes cervejas da Heineken. Como não amar?

10 – Coffee shops!

A compra e consumo de cannabis é legal em Amsterdã desde 1976 e portanto muitos a consideram mais uma das atrações turísticas da cidade. Difícil ir a Amsterdã e não visitar pelo menos um coffee shop (que é como eles chamam esses estabelecimentos, embora muitos realmente sirvam café e outras bebidas não alcoólicas). Um dos lugares mais respeitados é o Barney´s Coffee Shop, famoso pela sua seleção de cannabis de maior qualidade e um estilo e ambiente mais conceitual. O The Bulldog The First, localizado no vibrante bairro Red Light District e aberto desde 1974, vale a visita por ser o coffee shop mais antigo da cidade (abriu antes mesmo da maconha ser legalizada).
Se quiser um local mais alternativo e descompromissado, vá para Katsu Coffeeshop, localizado no bairro Pijp e, portanto, mais tranquilo do que muitos outros locais. Este lugar, que parece mais a sala de uma casa do que um estabelecimento, atrai muitos visitantes (inclusive não fumantes) por ser um lugar relaxante, alternativo e com terraço ao ar livre!

📷@giuliciu

 

11 – Hostels incríveis!

A variedade de hostels nesta cidade é invejável, tem pra todos os gostos e estilos: O famosíssimo The Bulldog Hostel vem com seu próprio coffee shop e tem uma localização maravilhosa, no meio do centro da cidade, do lado de um dos muitos canais.

O popular e amigável Flying Pig tem um hostel dentro da cidade, perto do parque Vondelpark, e outro de mesmo nome na praia, à 35km da cidade, que oferece uma vibe mais surfista e com o melhor dos dois mundos (já que eles oferecem um serviço de ônibus que vai pro centro da cidade facilmente).

Tem o hostel ClinkNOORD, com uma vibe totalmente artística e criativa, ou talvez você prefira algo mais moderno, como o CityHub Hostel, que é super futurista com cabines privadas e total privacidade. A impressão é que você está a bordo de uma nave espacial a lá o filme O Quinto Elemento! E o que falar do primeiro (e único!) hostel só para mulheres de Amsterdã? O Hostelle, com preços bastante acessíveis.

São muitas opções diferentes, mesmo, então melhor dar uma olhadinha no site do Hostelworld para explorar todas as possibilidades!

Best Hostels in Amsterdam - Clink NOORD

Hostel ClinkNOORD

Estas são minhas recomendações pessoais do que fazer em Amsterdã, baseadas nas minhas visitas feitas à cidade! Tem alguma outra recomendação imperdível? Deixe seu comentário abaixo pra gente ficar sabendo e até a próxima!

📚 Sobre o Autor 📚

Edison Alcaide é metade espanhol e metade brasileiro, mas atualmente reside na cidade de Londres e aprecia todas as reviravoltas do universo que o fizeram ter ido parar em solos britânicos. Trabalha de ator e modelo e escreve e fotografa nas horas vagas, o que ele considera hobbies terapêuticos. É viajante e apaixonado pelo Planeta Terra, comida, cafés, livros, cinema, cachorros e seres humanos de mente e corações abertos. Ele está sempre pronto para novas aventuras. Seu instagram é @edison_alcaide na qual considera o nome pouco original, porém bastante funcional.

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/o-que-fazer-em-amsterda/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Laura Carniel

I'm Laura, Brazilian, and I'm obsessed with dogs, films, sharing good stories with friends and discovering quirky places. Social Media & Content Executive and #HostelworldInsider at Hostelworld. 🌏 Favourite place on earth: London, UK. 🏠 Favourite hostel: Oki Doki Hostel - Warsaw, Poland. Follow my travel adventures and loads of dogs on Instagram @astaclivo 🐶✈️

Inspire-se

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.