8 motivos para incluir as Filipinas no seu mochilão pelo Sudeste Asiático

8 motivos para incluir as Filipinas no seu mochilão pelo Sudeste Asiático

Não é de hoje que as Filipinas estão bombando no Sudeste Asiático. Mochileiros do planeta inteiro pipocam pelas ilhas, atraídos pela sua biodiversidade, florestas tropicais, praias paradisíacas e lugares para mergulhar.As Filipinas não cansam de surpreender! E não só pela beleza natural, afinal o país é considerado super tourist-friendly, no topo dos mais simpáticos do Sudeste Asiático.

E passar uma noite ou duas em um país tão grande, abençoado por 7641 ilhas está longe se ser suficiente quando você deseja explorar tudo o que as Filipinas têm para oferecer.

Então, por onde começar? Taí um problema bom demais para resolver! Com tanta ilha para visitar, não é incomum que a gente acabe se perdendo entre tantas opções tentadoras. Separei abaixo um mix-and-match de destinos imperdíveis – alguns mais populares e outros mais alternativos – para agradar os aventureiros que desembarcam pela primeira vez! Então se você ainda estiver hesitando em colocar as Filipinas no seu roteiro, veja abaixo 8 picos de respeito, razões mais que justificadas para incluir o país na sua bucket list em 2019.

  1. Chocolate Hills, as colinas dos Teletubbies de Bohol

A ilha filipina de Bohol é mais conhecida por duas coisas: os tarsiers e a paisagem das montanhas de chocolate.

Então vamos começar pelos animais mais adoráveis que você vai conhecer nos últimos tempos. Do tamanho de um esquilo, os tarsiers são pequenos primatas com olhos enormes. Na verdade eles tem os maiores olhos (em comparação com o tamanho do corpo) de todos os mamíferos. E pra mostrar que não estou brincando, cada olho de um tarsier pode pesar mais do que o cérebro todo! Apesar de estarem em extinção, ainda é possível vê-los na floresta e em santuários especializados. Só tome cuidado para fotografá-los. Existem relatos de tarsiers que morreram de stress após terem sido expostos aos flashes.

Já os peculiares Chocolate Hills levam esse nome por causa da estranha paisagem de de 1.268 montes cônicos esquisitos espalhados pelo centro da ilha. Durante a estação seca, as colinas cobertas de capim tornam-se castanho chocolate, daí o nome. Há quem diga que as dramáticas formações geológicas lembrem um pouco as colinas dos teletubbies, aqueles míticos personagens de TV dos anos 90. De qualquer forma, a paisagem é tão especial que o governo das Filipinas classificou a área como Monumento Geológico Nacional e propôs a inclusão desta na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO.

Ah, já quase ia me esquecendo! Bohol também tem cachoeiras de sonho. Algumas secretas, não tem nome específico (ou pelo menos os locais não parecem concordar com eles). A nossa sorte é que elas ainda não bombaram nas mídias sociais. Converse com os Filipinos. Um endereço super bacana nessa área das Filipinas é o Oasis Balili Heritage Lodge, um casarão da década de 20, que escapou ileso à invasão Japonesa na segunda guerra mundial. O histórico casarão fica em ótima localização, próximo as praias de Panglao e a ilha de Bohol, em um local verde, tranqüilo e mega-acolhedor.

  1. Malapascua, a ilha dos tubarões resilientes

Faça um Google usando a palavra Malapascua e a maioria dos artigos que você vai encontrar é sobre mergulho. Os peculiares tubarões-debulhadores fizeram a fama do lugar. Tudo bem, admito, eu mesma fui parar por lá por causa da beleza subaquática. Em 2013 o tufão Hayan atingiu as Filipinas e os tubarões foram uns dos poucos a não serem atingidos. Duas semanas depois, ainda em meio ao caos, mergulhadores já estavam de volta à Malapascua ajudando os locais a reerguer suas casas e escolas. Segundo a BBC, o tubarões foram os responsáveis pela rápida recuperação das Filipinas.

Mas Malapascua não se limita apenas ao mergulho e aos tubarões. Esta pequena ilha na parte norte de Cebu é também considerada uma das ilhas mais cativantes do país. A praia principal é chamada de Bounty Beach, repletas de restaurantes laid-back. Um lugar perfeito para descansar, assistir ao por do sol e bater papo com os locais é o Thresher Cove Resort & Dive Center. Adoramos a vibe local, a comida e principalmente a localização pé na areia, de frente pra praia! De Malapascua também partem passeios para Kalanggaman, em torno de 800 pesos (em torno de 15 USD), alguns com almoço incluído.

  1. Kalanggaman, o banco de areia mais instagramável do Sudeste Asiático

Kalanggaman Island é uma ilha de areia fina, branquinha, com palmeiras como mandam o figurino. Mas a atração principal do lugar é uma fina faixa de areia cercada de água por todos os lados, um banco de areia perfeitamente instagramável, para se dizer o mínimo.

Kalangagaman não tem casas, nem resorts. A única maneira de passar a noite por lá é acampando. Não há eletricidade, água doce ou WiFi. Mas calma, você ainda está pertinho de Malapascua, onde a maioria dos visitantes se hospeda! O banco de areia se move com as marés e pode desaparecer na maré alta. Em determinados momentos do dia, a corrente fica forte e não é aconselhável nadar em um dos lados do banco de areia. Talvez você tenha que passar lá um dia todo para conseguir ver o banco de areia famoso. Faça esse “sacrifício”, porque vale a pena. O local foi declarado um Santuário Marinho em 2009.

  1. Banaue, as mais antigas plantações de arroz do mundo

Nomeado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1995, Banaue se encontra nas áreas remotas da cordilheira Filipina, na ilha norte de Luzon. A razão? O lugar simplesmente abriga os mais antigos terraços de arroz do mundo! Cultivados há mais de 2000 anos pelo povo Ifugao, a paisagem maravilhosa é considerada como um autêntica herança viva do início de nossa civilização. Os nativos Ifugao, classificados pelos antropologistas como caçadores de cabeça sobreviveram bravamente as invasões espanholas – e americanas, justamente por causa do isolamento do lugar. Nem é preciso dizer que a principal atividade hoje é o trekking nas montanhas. Então se você faz parte da galera que ama a natureza, este é seu lugar. Admirar os campos de arroz ao amanhecer e respirar o ar limpo longe do caos de Manila faz também parte das atrações do lugar.

  1. Palawan, o paraíso das cavernas e formações geológicas

Apesar de figurar entre os spots mais famosos das Filipinas, a província arquipélago de Palawan é composta por inúmeras ilhas remotas.

Você pode começar a exploração por El Nido ou Coron, onde irá encontrar inúmeras hospedagens bacanas, ponto de partida para inúmeras expedições de barco em águas cristalinas, perfeitas para snorkeling. As ilhas de Bacuit Bay, no município de El Nido, talvez sejam as principais responsáveis ​​pela explosão do turismo na província, mas se você preferir desfrutar do paraíso sem ter que compartilhar sua praia, uma das opções é pedir aos barqueiros para atracar nas ilhas menos populares.

A small lagoon de El Nido (que de pequena não tem nada) é também uma maravilha para fazer kayak. Você vai adorar se espremer entre formações rochosas surreais.

Um lugar bacana para se hospedar, especialmente se você estiver na vibe de fazer novos amigos, é o animado Mad Monkey Nacpan Beach em El Nido. Perfeito para viajantes solo querendo encontrar companhia para rolê do dia seguinte.

Em Coron, uma boa opção é conhecer o Lago Kayangan, facilmente acessível por trekking, considerado por alguns como o lago mais cristalino da Ásia. As vistas deslumbrantes certamente compensam o esforço. Outra idéia bacana é se dirigir ao Parque Nacional do Rio Subterrâneo de Puerto Princesa, oficialmente reconhecido como uma das Novas 7 Maravilhas da Natureza em 2012.

  1. Taal Volcano, a provável inspiração do filme Inception

Se você estiver se sentindo aventureiro, o trekking do vulcão em Luzon, 50 km ao sul de Manila pode ser uma atividade perfeita pra você.

Talvez fonte inspiradora do filme “A origem”, de 2010 (especulação minha) o lugar trata-se de uma ilha dentro de um lago, onde existe outra pequena ilha vulcânica, que basicamente contém outro vulcão com outro lago dentro.Falando assim, a gente fica até confuso. Precisamos realmente fazer o trekking no local para entender o esquema e chegar até a caldeira principal. Bom, se é que podemos realmente saber qual é a caldeira principal!

Considerado como o maior vulcão do mundo, a formação geológica do Taal é única ao mundo.Para chegar lá, você vai precisar rodar duas horas até o Município de Talisay na província de Batangas. Em seguida você vai pegar um barco. A travessia leva outra meia hora, e finalmente de lá pode se fazer o trekking a pé, ou usando cavalos.A subida é íngreme mas o vista do vulcão certamente ficará na sua lembrança como uma das coisas mais inesquecíveis que você já fez na vida!Do topo do vulcão, você pode desfrutar as vistas incríveis de toda a formação, bem como descer o interior da pequena cratera até o lago sulfuroso, com incríveis tons azulados e esverdeados.

  1. Boracay, uma das praias mais belas da Ásia

A cerca de 315 quilômetros de Manila, esta a famosa Boracay, um dos maiores e mais famosos destinos turísticos do país. A pequena ilha ficou mundialmente conhecida pela areia branca fina, águas cristalinas e festas insanas até o amanhecer. Para um lugar de apenas 10 quilômetros quadrados, Boracay se tornou rapidamente um dos lugares mais agitados das Filipinas.

Entretanto, as mesmas razões que fizeram a fama do lugar também acabaram pesando para o lado negativo, e a ilha acabou no meio de uma grande polêmica, fechada para recuperação durante 6 meses.Mas será que ainda vale a pena ir para Boracay?

A resposta é SIM. Mas antes de fazer as malas correndo e rumar para o paraíso, existem novas regras importantes que você precisa conhecer.Por exemplo, a ilha agora tem um número limite para entrada de visitantes. Para isso, somente pessoas com reservas feitas com antecedência são autorizadas a entrar. Imprima seu email e guarde com você ao passar pela imigração.

As festas doidas, os piqueniques na praia, as bebidas alcoólicas, cigarros e barraquinhas de comida também foram proibidos na faixa de areia, o que deve ajudar bastante a manter a praia limpa que nós todos desejamos, afinal.

As praias mais interessantes agora podem ser encontradas plenas: White Beach (a antiga praia do agito), Puka beach (a praia dos corais), Bulabog (perfeita para Kitesurfing) e Tambisaan (conhecida pelo snorkeling).

Um dos hostel mais recomendados da área é o Frendz Resort, que oferece excelente localização e quartos para todos os tipos de orçamento. E agora que a festa passou do domínio público ao privado, melhor escolher direitinho e garantir a baladinha de final de tarde pra encontrar outros viajantes.

  1. Apo Island, o paraíso das tartarugas

E agora que falamos da consagrada Boracay, que tal falar de uma ilhazinha mais alternativa? A Ilha de Apo é um santuário que abriga diversos animais marinhos, incluindo ampla diversidade de peixes, tartarugas e muitos corais coloridos, sendo considerada como um paraíso perfeito para fazer snorkeling e mergulho com cilindro.

Apo está localizada ao sul de Negros, ao norte da ilha de Siquijor (que os locais juram mal-assombrada) e a oeste da ilha de Cebu. A ilha é freqüentada por duas espécies de tartarugas: as tartarugas-verdes que são encontradas em áreas mais rasas (mais fáceis de observar) e as tartaruga-de-pente, mais raras, privilégio dos mergulhadores.

Como curiosidade, as tartarugas mais idosas são bastante acostumadas com pessoas, enquanto que as mais jovens tendem a ser mais tímidas.Em todo caso é difícil passar por lá sem encontrar com uma dessas adoráveis criaturas.

Informações práticas

Melhor época para ir

As Filipinas são mais concorridas durante a alta estação, ou seja a estação seca, entre novembro e abril. Nessa época o país é  100% acessível, incluindo as áreas mais remotas. As temperaturas mais altas estão entre março e abril, por isso é melhor viajar nos meses mais fresquinhos, de dezembro a fevereiro. A estação chuvosa é entre maio e outubro, mas a chuva não cai o tempo todo, como muita gente imagina. Na verdade essas chuvas não costumam afetar demais os planos de viagem. Os meses de maio e novembro podem apresentar uma boa relação custo/benefício: as multidões deasaparecem, o clima ainda é agradável e os vôos são mais baratos do que na alta temporada.

Vistos

Brasileiros podem obter o visto na chegada ao país. As autoridades filipinas exigem que o passaporte tenha ao menos seis meses de validade. O prazo normal de permanência é de 59 dias.

Vacinas

Segundo informações do Itamaraty, o certificado internacional de vacinação contra febre amarela é necessário. Diante do surgimento de casos de febre amarela no Brasil, a Embaixada do Brasil em Manila tem recebido notícias de que autoridades filipinas/companhias aéreas têm solicitado apresentação de comprovante de vacinação a brasileiros.

————-

📚 Sobre a Autora 📚

Expatriada desde 2003, Patti Neves já chamou de casa cidades como Paris, Montreal e Singapura. Veterinária, cientista e metamorfose ambulante, hoje ela é também docente do Asian Civilisations Museum (ACM). Vive em Singapura há 4 anos e escreve sobre o Sudeste Asiático no Tripping Unicorn. Também compartilha dicas locais no FB e Instagram @patti.neves.

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/motivos-para-incluir-as-filipinas-no-seu-mochilao-pelo-sudeste-asiatico/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Laura Carniel

I'm Laura, Brazilian, and I'm obsessed with dogs, films, sharing good stories with friends and discovering quirky places. Social Media & Content Executive and #HostelworldInsider at Hostelworld. 🌏 Favourite place on earth: London, UK. 🏠 Favourite hostel: Oki Doki Hostel - Warsaw, Poland. Follow my travel adventures and loads of dogs on Instagram @astaclivo 🐶✈️

Inspire-se

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.