Como economizar no seu primeiro mochilão na Europa

Como economizar no seu primeiro mochilão na Europa

Se esse é o seu primeiro mochilão pela Europa, você provavelmente deve estar nervoso tentando entender como fazer um mochilão sem gastar absolutamente todas as suas economias. Uma série de coisas vem na sua cabeça diariamente, mas, especialmente, como aproveitar a cidade estando tão preocupado com os preços?

Bom, a gente não vai mentir, Europa pode ser muito cara mesmo, mas a gente tá aqui pra te ajudar a economizar na sua viagem dos sonhos e ainda aproveitar muito.

Primeiro, como decidir quais destinos visitar no seu primeiro mochilão na Europa? Depende muito do dinheiro que você tem para gastar e, claro, da vontade que você tem de conhecer lugares específicos.

Se a grana tá mais curta, fazer um roteiro do seu mochilão pela Espanha, Portugal e Itália podem ser uma boa opção. Se você tem um pouco mais para gastar, Inglaterra, França, Alemanha e Holanda podem ser ótimos lugares para começar.

Fizemos uma lista com dicas de como economizar em comida, transporte e atrações em alguns dos principais destinos da Europa. Dá uma olhada!

Londres

📷@astaclivo

Londres é com certeza um dos destinos mais caros da Europa, mas também o que os mochileiros de primeira viagem mais tem vontade de visitar. Antes de morar aqui eu visitei muitas vezes como turista e posso afirmar: todo investimento vale a pena. A cidade é incrível e tem muitas atrações turísticas gratuitas, incluindo a maior parte dos museus. A minha dica para sobreviver nessa cidade é economizar no que for possível, especialmente a alimentação e transporte, que são as coisas mais caras por aqui.

Transporte

📷edison_alcaide

O preço do metrô varia conforme a distância que você viaja e fica na média de 2,80 libras por viagem, o que pode estourar o seu orçamento.

Se você estiver com tempo, recomendo tentar usar ônibus o máximo possível, já que cada passagem custa 1,50, praticamente metade do preço, e você pode usar dois ônibus pelo preço de um – se pegar dois dentro de uma hora.

Lembrando que para usar o sistema de transporte público da cidade você tem duas opções: comprar um cartão chamado Oyster ou usar cartão contacteless, aquele que não precisa de senha. O cartão Osyter custa cinco libras, mas você pode devolver o cartão e pegar seu dinheiro de volta no fim da viagem. Yay!

Você também pode alugar uma bicicleta por duas libras(SIM!!) no Santander Cycles, andar durante o dia todo, e depois deixar numa estação perto do seu hostel.

Alimentação

📷@astaclivo

Londres tem MUITAS opções de fast food, algumas inclusive muito saudáveis. Você vai conseguir uma refeição que vai te manter satisfeito pela maior parte do dia por algo entre 5-6 libras. Se você quiser viver como um local, os mercados de rua são a melhor maneira de comer muito bem por um preço que cabe no seu orçamento. Você pode experimentar comida de várias nacionalidades por preços entre 4 -8 libras. Os meus favoritos são: Bricklane, Borough Market, Leather Lane Market e Camden Town.

Se você quiser gastar menos ainda, a maioria dos supermercados, e a farmácia Boots, fazem uma promoção chamada Meal Deal, onde você pode comprar um sanduíche, um snack e um drink por menos de quatro libras.

Para os fãs de sushi, preciso dar a dica: a rede Itsu fica metade do preço meia hora antes de fechar e você pode comprar kits de sushi maravilhosos por 2,50 libras!

Coisas legais para fazer

Londres pode ser uma das cidades mais caras da Europa, mas isso também é compensado com a quantidade de coisas gratuitas que tem para fazer nessa cidade, sério!

Primeiro vamos falar dos museus, eles são muitos e incríveis e eu tenho certeza que você vai encontrar um perfeito para você. A maioria dos museus é gratuito e você ainda pode visitá-los de noites em datas específicas. Além disso, você tem muitas outras coisas interessantes para fazer que não vão te custar nada!

free museums in london horniman / emma

📷@emma.v.martell

Se você gosta de tirar fotos, Londres é o paraíso. A cidade tem muitos bairros interessantes que vão te render ótimos cliques. Só passar horas na rua fotogrando pessoas e prédios legais vão te dar uma lembrança inesquecível de Londres.

📷@astaclivo

Caso o tempo esteja bom, basicamente se você estiver aqui no verão, os parques na cidade também são maravilhosos e vale muito comprar uns snacks no supermercado e ir fazer um piquenique.

best parks in london richmond park flickr Smudge 9000

📷@Smudge9000

Também rolam por aqui MUITOS eventos gratuitos de todos os tipos: cinema, exibições artísticas, festivais, feiras, palestras e tudo mais que você pode imaginar. Vale muito a pena ficar de olho no Time Out para ver o que está rolando nos dias que você está na cidade.

Acomodação

Safestay London Kensington Holland Park

Claro que parece um pouco tendencioso, mas a melhor maneira de aproveitar tudo que Londres tem a oferecer por um bom preço, é ficando em hostels. A cidade tem muitos hostels incríveis e você tem a oportunidade de conhecer outros viajantes para compartilhar as suas experiências. Vários hostels tem um bar que também oferecem descontos nos pratos e drinks para os hóspedes. Quando a grana apertar, usar a cozinha do hostel para preparar refeições para o dia pode também ser uma boa opção.

Lisboa

📷@astaclivo

Lisboa é uma das melhores cidades da Europa para visitar se você tem um orçamento menor. Além de ser linda, a cidade tem muitas atrações gratuitas e uma comida maravilhosa. Só andar pela cidade já é um passeio maravilhoso e você ficaria dias absorvido pela atmosfera do lugar sem ficar entediado! A maior parte das atrações são gratuitas e os museus também são de graça sempre no primeiro domingo do mês! Não deixe de conhecer todos os miradouros da cidade para ter uma vista incrível e ver o pôr do sol enquanto toma uma cerveja.

Transporte

📷@astaclivo

Lisboa é uma cidade relativamente pequena e todos os pontos turísticos ficam próximos, facilitando a visita e te fazendo economizar no transporte. Se você estiver no centro, você pode fazer praticamente tudo a pé e, caso decida usando ônibus ou metro, cada passagem custa 1,80 euros.

Uma das únicas atrações turísticas que você precisa usar trem para visitar, é o bairro de Belém e você pode facilmente chegar usando o elétrico 15.

Você pode comprar um cartão de transporte local chamado Viva e recarregar a medida que precisar. Uma dica importante é que para andar no famoso elétrico 28, pelo bairro de Alfama, você paga muito menos se usar esse cartão pré-pago. Caso decida pagar na hora a passagem vai te custar 3,60 euros.

Alimentação

📷@astaclivo

Pra mim Lisboa é o melhor lugar para comer na Europa. A comida é realmente boa, com muitas opções vegetarianas e veganas por um preço MUITO em conta.

Se seu orçamento está curto, mas você quer conhecer os famosos pastéis de bacalhau e pastéis de nata, a rede chamada A padaria portuguesa é uma boa opção. Eles tem diversos menus de almoço e lanches por um preço super convidativo. Além disso, qualquer padaria autêntica vai te oferecer uma refeição maravilhosa por um preço bem baixo.

Na área mais turística, as refeições vão custar em torno de 12 euros, mas saindo um pouco do centro, você consegue encontrar pratos enormes de comida típica por algo em torno de 7 euros.

Para os veganos e vegetarianos, as associações de bairro como a zona franca, RDA e Disgraça são ótimos lugares para conhecer novas pessoas e experimentar uma comida deliciosa por 3,50 euros. Durante o almoço, recomendo o restaurante Taoz, com comida vegetariana e chá liberado por 4 euros.

Só para você ficar ainda mais feliz, no Bairro Alto, o bairro boêmio da cidade, você encontra meio litro de cerveja por menos de dois euros!

Coisas legais para fazer

Só caminhar por Lisboa é uma experiência incrível que você tem que fazer, especialmente se você está com um orçamento apertado. Recomendo os bairros de Alfama, Chiado, Intendente para você passar o dia dando uma caminhada e vendo os prédios tipicamente portugueses.

📷@astaclivo

A maioria dos pontos turísticos, você pode visitar de graça e, mesmo quando não, eles são lindos do lado de fora, caso você esteja sem grana para entrar!

Recomendo muito subir no arco da Rua Augusta para ter uma vista INCRÍVEL da cidade. A entrada custa em torno de três euros e vale muito a pena.

📷@celestemitchell

Para outras vistas maravilhosas, recomendo todos os miradouros da cidade, onde você pode sentar, tomar uma cerveja e aproveitar o pôr do sol com os locais. Especialmente bonitos e menos conhecidos: Adamastor, Torel, Nossa Senhora do Monte e Miradouro da Basílica da Estrela.

Além disso, a cidade oferece MUITOS eventos gratuitos com cinema, teatro, dança, festivais e tudo mais que você pode imaginar! Fique de olho na Time Out de Lisboa para ver o que vai estar rolando quando você estiver na cidade.

Acomodação

Lisbon Destination Hostel

Os hostels em Lisboa são muito aconchegantes e te dão aquela sensação boa de estar perto de casa por um ótimo preço. Recomendamos ficar na zona central para economizar no transporte e chegar nos lugares mais facilmente. Além disso, é uma ótima oportunidade de conviver com os locais e ver como a vida realmente é na capital portuguesa.

Lisbon Destination HostelHome Lisbon Hostel, We Love F* Tourists, ArtBeat Rooms, ,Home Lisbon entre muitos outros.

Paris

📷@astaclivo

A gente não vai mentir, Paris não é barato. Mas com um conhecimento de quem já morou por lá e um pouco de sorte, você pode aproveitar a cidade do amor sem quebrar totalmente o seu orçamento.

Transporte

Não pegue um táxi do aeroporto: O RER é a opção mais conveniente e o jeito mais barato, se você comprar os tickets certos. O RERB é conectado ao aeroporto de Orly, através do Orlyval, até o aeroporto de Roissy. Mas fique atento uma vez que o Orlyval, o trem desde o aeroporto de Orly até o RERB, custa entre 9,30 até 21,80, dependendo da onde você quer ir. Isso é uma coisa que você deve ficar atento quando estiver comprando os seus tickets de transporte. Se você está cheio de malas e não quer ficar carregando em uma jornada de metrô demorada, os ônibus da Air France também estão disponíveis desde Roissy e Orly e você pode pegar eles mesmo que não tenha voado com a companhia. Tem quatro tipos e eles são um pouco mais caros do que o RER para ir para Paris, mas mais baratos do que o RER, se você quer ir de Roissy até Orly.

Para se locomover pela cidade, não compre os T+Tickets: é muito mais barato comprar o “Paris Visite”. Por 38.35 euros, você ganha acesso ilimitado a todos os ônibus, metro, RER e trens na zona central de Paris(1 a 3). Se você estiver hospedado fora de Paris( mais longe do que zona 3) ou se você quiser ir para os aeroportos ou para a Disney, vai te custar 35,80 euros para cinco dias. Você também pode comprar passes para 1,2,3 ou 4 dias. Se você for ficar na cidade por um tempo, você pode comprar um passe chamado Navigo e colocar mais dinheiro semanalmente ou mensalmente: é ainda mais barato!

Alimentação

best places to visit in france paris @lola.photography

📷@lola.photography

Se o tempo estiver bonito, uma das coisas mais legais para fazer é comprar comida( e por comida eu obviamente quero dizer QUEIJO) e um vinho no supermercado e fazer um piquenique na beirra do Sena ou perto do Canal Saint Martin. Isso vai te sair MUITO barato é um programa que a maioria dos parisienses faz. A atmosfera é incrível.

Se você quiser a experiência de passar um tempo em um terraço parisiense, escolha a área cuidadosamente e confira a hora do Happy Hour – a maioria dos bares tem Paris tem, geralmente começando pelas 5, mas eles podem terminar super tarde. Ah, e se você quiser beber um vinho e economizar, compre uma garrafa ou uma jarra, é bem mais barato do que comprar copos.

Se você quiser relaxar, vá até o Buttes Chaumont Park e faça um piquenique!

Coisas legais para fazer

Se você quiser ver um filme em um cenário dos sonhos, o festival “Cinéma en plein air” é perfeito para você. Durante todo o verão, o festival mostra filmes em telas de cinema a céu aberto no meio do parque de La Villete. Completamente DE GRAÇA.

📷@mariegisbert

Se você quiser ter uma vista incrível de Paris para colocar no seu Instagram, esqueça a torre de Montparnasse e suba as escadas de Notre Dame. Subir todos os 422 degraus at o topo são um exercício intenso, mas vale muito a pena assim que você chega e vê a vista.Você vai ter uma vista de Paris e a oportunidade de passar um tempo com uns gárgulas e um dos momentos mais icônicos da cidade. E é completamente gratuito se você tem menos de 26 anos e passaporte europeu e oito euros se você tem menos de 26 anos e passaporte de um país não membro da UE.

📷@astaclivo

Se você fala francês, você PRECISA ir ver uma peça do Comédie Française. Essa instituição francesa abriga os melhores atores do país e tem peças diárias de clássicos da literatura francesa: apareça uma hora antes da peça para comprar os ingressos de última hora por 5 euros. Se você for numa sexta, é melhor chegar ainda mais cedo, tem uma fila! Mas lembra que algumas peças também acontecem pela manhã.

Se você preferir ouvir música ou assistir um ballet, as opéras de Paris(Garnier e Bastille) também oferecem tickets de última hora que você pode comprar no dia da performance(10 euros em Garnier e 5 em Bastille, tickets para ficar de pé). Se você tem menos de 28 anos, você também ganha descontos antes da cortina subir: 35 euros por óperas, 25 para ballet ou concertos e 10 euros para um concerto de domingo ou um lugar e uma das perfomances da acaddemia.

Paris é CHEIO de museus e a maoria deles é de graça! Você não pode ir para Paris sem ir no Louvre e quando você for visitar, vá de noite. Nas quartas e sextas, o Louvre fica aberto até as nove e meia da noite. Eu amo ir nas quartas de noites porque as vezes é muito calmo e quase deserto. O Louvre é gratuito para todo mundo que tem menos de 26 anos e um passaporte europeu, assim como o museé d´Orsay. Se você tem menos de 26 e tem passaporte europeu, você nem precisa de um ticket. Vá direto para a entrada e mostre sua prova de identidade para o segurança.

Best Museums in Paris - The Louvre

📷@melissaissinging_

As piscinas francesas são muito baratas e algumas delas são muito estilosas. Vá até a piscina Joséphine Baker, a céu aberto, ou para a minha favorita: Pontoise.

Se você precisar de um lugar para trabalhar, ou só quer um lugar legal para relaxar e ler um livre sobre arte, vá para a Gaîté Lyrique: um lugar de trabalho/ livraria completamente aberto a todos. É um lugar cheio de vida, com wifi gratuito e até mesmo videogames!

Acomodação

Les Piaules 

Se você quer economizar, fique num hostel nos arrondissements do norte XVIIIe, XIXe, Xxe e tente ficar por essa área quando estiver procurando por um restaurante ou bar. Algumas áreas como Belleville, no Canal St Martin(Xe/Xie) são muito vivas e com certeza um dos lugares mais hipsters da Europa e eles são o lugar perfeito para quem não quer pagar 9 euros por uma cerveja.

Paris tem hostels maravilhosos que vão fazer você aproveitar a vida parisiense sem quebrar o seu orçamento!

Dublin

📷@astaclivo

Na última década, a Irlanda tem ganhado mais espaço no coração dos turistas e intercambistas. É um país que mantém muito vivas as suas tradições milenares, ao mesmo tempo em que moderniza-se, sendo hoje sede de grandes multinacionais. A “ilha esmeralda” tem passeios para todos os gostos: belezas naturais, turismo histórico e uma vida noturna agitada.

Nesse sentido, a capital Dublin, apresenta todos os aspectos acima, junto com a facilidade e o encanto de se estar em uma cidade multicultural, com pessoas e locais que trazem um pouco consigo histórias e peculiaridades de outros lugares do mundo. É possível viver tanto o lado tradicional como o lado globalizado da Irlanda atual nessa cidade – e ambos valem a pena.

Transporte

Dublin é dividida em números – Dublin 1, 2, 3, 4… – sendo cada número corresponde a um bairro ou uma área da cidade. A dica é ficar em acomodações localizadas em Dublin 1 e 7 (do lado norte da cidade) ou 2 e 8 (do lado sul da cidade). Essas são as regiões mais centrais e a partir daí, pode-se conhecer basicamente todas as atrações turísticas a pé (com pouquíssimas exceções). Nos mais de dois anos que morei em Dublin, posso contar nos dedos das mãos as vezes que peguei ônibus – fora para ir ou voltar do aeroporto. Caso vá pegar ônibus, vale lembrar que a passagem é cobrada de acordo com o trajeto – ou seja, você chega e diz para o motorista onde vai descer e aí paga a passagem (aceita apenas em moedas).

Outra alternativa é pegas o LUAS – que é como se fosse um “bonde”. O LUAS é pago em uma máquina localizada na própria estação e você precisa guardar a passagem com você (caso seja pego sem uma passagem, eles cobram uma multa bem cara).

Alimentação

📷@astaclivo

Tem vários fast food espalhados pela região central da cidade – só tome cuidado para não ir em restaurantes na região do Temple Bar, pois estes geralmente cobram um preço mais caro por serem localizados na região turística da cidade. Procurem comer em lugares da região Norte, onde os preços são tradicionalmente mais baratos. Alguns clássicos de quem está economizando dinheiro são: o chicken fillet do Centra (que é como se fosse um mercadinho); o garlic cheese chips de absolutamente qualquer lugar (comida ideal para quando estiver voltando de um pub); e o meu preferido: Star Pizza (combo de pizza, batata frita e uma lata de coca-cola por 5 euros – e ainda vem com molho de alho). Além disso, como em Londres, muitos supermercados possuem o “meal deal” que inclui sanduíche, acompanhamento e bebida por um preço bem em conta.

Vale a pena experimentar as chips com salt e vinegar, que é bem característico, além do tradicional Fish and Chips. Também encontram-se muitos restaurantes brasileiros que cobram relativamente baratos, os famosos “kebab”, e burritos – todos mais localizados na região norte, perto da Jervis e da Parnell Street.

Para os vegetarianos, o Govinda é um restaurante com comida vegetariana indiana por um preço justíssimo. Diz a lenda que um pouco antes de fechar, as 18h, eles vendem marmita por 1 ou 2 euros. Infelizmente, nunca consegui chegar a tempo para comprovar.

Coisas legais para fazer

📷@astaclivo

Vale lembrar que, apesar de ser uma região que vale a pena conhecer, o Temple Bar é onde geralmente ficam os lugares mais caros da cidade. A Grafton Street – que termina no parte Stephen’s Green – é uma atração turística por si só, com os famosos “buskers” fazendo shows durante quase 24 horas (lembra do filme “Once”?). No entanto, os pubs da região geralmente cobram um pouco mais caro. A Guinness, por incrível que pareça, é muitas vezes a opção de cerveja mais barata em um pub – entre 4 e 5 euros a pint, quando o preço é justo. No entanto, vale a experiência de estar dentro de um pub irlandês – e como não paga pra entrar, dá pra ir em mais de um durante a noite. Lembrando que não é permitido beber nas ruas de Dublin e a maioria dos lugares fecham no máximo às 3 horas da manhã (se não quiser voltar a pé para o hostel, vale pegar uma carona com o pessoal que trabalha de Rickshaw – o preço é negociável).

Do ladinho da famosa Catedral de Saint Patrick, tem outra atração pouco conhecida por turistas que vale muito a pena visitar. A Marsh’s Library é uma  biblioteca linda que custa baratinho para entrar. Reza a lenda que um fantasma mora por lá e passa seus dias tentando encontrar uma carta que esqueceu em um dos milhares livros da biblioteca.

📷@astaclivo

Para fazer compras, o melhor lugar é a Penneys – filial da Primark de Londres. Na Penneys se acha desde meia até cílios postiços, sapatos, mochilas, pijamas, roupas… o que estiver precisando! E é extremamente barato também.

Algumas atrações turísticas de graça incluem: passeio no Phoenix Park (e pausa para tirar fotos com os cervo, que ficam livres dentro do parque); conhecer a Trinity College (só a faculdade em si já é linda, mas também possui um museu dentro – que é pago); passear pelo Temple Bar à noite (e ver os shows dos buskers!); tirar foto com a estátua do James Joyce, do Oscar Wilde, da Molly Mallone e do Phil Lynott; entre outros. Vale a pena conferir também o Dublin Event Guide (for Free!) que traz alguns eventos de graça na capital, atualizados semanalmente.

📷@astaclivo

Outra coisa muito legal e pouco conhecida, é um lugarzinho muito pequeno chamado Sweny’s Pharmacy. A farmácia aparece no famoso livro Ulisses, de James Joyce,  e voluntários trabalham para manter o lugar igualzinho como era naquele tempo. Se você gosta de literatura, esse lugar é um paraíso e você pode participar de leituras em diversas línguas em dias programados. Você também pode só passar por lá e conversar sobre livros enquanto toma uma chicara de chá com leite.

Acomodação

Skybackpackers Hostel

Dublin tem muitos hostels legais e você pode passar uma noite na cidade a partir de R$40 a diária. A cidade tem muitas opções de hostels pelo centro onde você vai estar pertinho de todo o movimento da cidade e ainda ter um espaço incrível pra relaxar.

Madrid

Víctor Gómez

Com os tradicionais bares de tapas, alguns dos melhores museus da Europa e uma vida noturna que agrada todos os gostos, Madrid é a capital perfeita para escapar por alguns dias. Vou contar aqui as melhores coisas para fazer pela cidade sem quebrar o seu orçamento.

Transporte

Robert Lowe

Apesar de Madrid ser uma cidade grande, muitos dos lugares interessantes para visitar ficam a uma distância que é possível de ir andando. Claro, se você quiser visitar a cidade toda, você terá que usar o transporte público.

O metro da cidade de Madrid é o mais utilizado pelos locais para se locomover pela cidade. Apesar de ser um dos maiores do mundo, o metrô de Madrid é bem fácil de entender. Ele tem doze linhas identificadas por uma cor e um número. O preço da passagem varia entre 1,50 e 2 euros e você também pode comprar 10 passagens por 12 euros. Você pode comprar nas máquinas que ficam em cada estação e os trens circulam todos os dias entre das seis da manhã e as duas da madrugada.

Você também pode usar ônibus chamados “búhos” que circulam pela noite toda, entre a meia noite e as seis da manhã. O preço é parecido com o do metro, por volta de 1,50 euros.

Alimentação

 casualmente10enero

Sair para comer Madrid significa sair para comer umas tapas. A atividade é quase um esporte nacional em toda a Espanha e a capital é uma das melhores cidades para comer esses aperitivos ou tapas em versões enormes junto com uma caña ou outra bebida!

Um dos passeios mais populares de domingo, por exemplo, é passear pelo mercado de rua e comer tapas em Cava Baja.Um dos lugares mais encantadores que você vai encontrar é a Tabera Almería(Calle de las Aguas, 9), onde você pode comer uma torrada de bacon ibérico por somente três euros.

 carlremmer

No Indalo(Péres Galdós, 7) uma consumação dá direito automaticamente é uma tapa, totalmente grátis e você pode escolher: um bagel de queijo e presunto, uma torrada da salmão, batatas alho e óleo, entre outros! Depende do que você estiver afim no dia.

 12×12

Outra opção também é ir nos mercados gourmet de Madrid, como o famoso Mercado de San Miguel ou o Mercado de San Antón. Os estandes com comidas do mundo e regionais oferecem uma variedade enorme que não tem como te decepcionar.

Coisas legais para fazer

Madrid é cheia de museus e centros culturais que fazem da cidade um pólo artístico. Existem mil e uma coisas para fazer em Madrid e por sorte, muitas são grátis!

Mochileros TV

Se você busca diversão, o Parque del Retiro é perfeito. O lugar é cheio de vida e se você animar, pode alugar uma barca por entre cinco e oito euros para dar uma voltinha pelo lago. Uma coisa que você PRECISA fazer na cidade é ir no Rastro, um mercado com mais de 400 anos de história. Todos domingos você vai encontrar quadros, utensílios de cozinha, gibis e muito mais.

El Rastro  PWEIL

Você também pode aproveitar a arte de Madrid nas próprias ruas da cidade. As ruas da capital espanhola se convertem em uma verdadeira exposição, assim como os muros dos bairros como Malasanã e Lavapíes, ambos centro da vida jovem e alternativa da cidade.

 Nicolas Vigier

 Por último, não existe nenhuma dúvida de que o El Matadero é um dos lugares mais cool de Madrid. O espaço é um lugar de criatividade e vanguarda e as exposições são gratuitas. Não é a toa que ele se tornou um dos espaços preferidos dos madrileños.

Acomodação

Para fazer todas essas coisas incríveis que falamos, você vai precisar de um hostel legal e barato para que você possa descansar e seguir o seu ritmo no dia seguinte. O hostel The Hat é, com certeza, uma das melhores opções para mochileiros em busca de um alojamento com estilo e personalidade. Ele fica em uma das regiões mais famosa da cidade, a Plaza Mayor, a só três minutos caminhando da Puerta del Sol, Gran via e La Latina. Como se isso não bastasse, no The hat você pode aproveitar um café da manhã digno de buffet de hotel com um preço de hostel, wifi, ar condicionado nos quartos e um magnífico bar no terraço. Parece incrível, não?

Tem mais alguma dica sobre as cidades que a gente falou no post? Conta pra gente nos comentários! 👇👇👇

📚📚 Sobre as Autoras  📚📚

Laura Carniel é brasileira e atualmente mora em Londres onde trabalha com comunicação e marketing. Ela já morou em Lisboa por um ano e meio e adora descobrir lugares meio estranhos enquanto visita cidades.

Claudia Merlo é francesa e atualmente mora em Londres. Ela morou em Paris durante quatro anos e adora contos antigos sobre cidades, cinema e música.

Larissa Gasparin é brasileira e atualmente está de volta ao Brasil, onde trabalha como professora de inglês. Morou em Dublin por dois anos e gosta de viajar como forma de se perder e se encontrar.

Marta Fernández é espanhola de Madrid e atualmente mora em Londres. Ela tem um blog onde escreve sobre series, música e um monte de outras coisas interessantes.

Créditos foto de capa: Larissa Gasparin

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/mochilao-na-europa/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Laura Carniel

I'm Laura, Brazilian, and I'm obsessed with dogs, films, sharing good stories with friends and discovering quirky places. Social Media & Content Executive and #HostelworldInsider at Hostelworld. 🌏 Favourite place on earth: London, UK. 🏠 Favourite hostel: Oki Doki Hostel - Warsaw, Poland. Follow my travel adventures and loads of dogs on Instagram @astaclivo 🐶✈️

Inspire-se

4 Responses to “Como economizar no seu primeiro mochilão na Europa”

  1. Olá! Vocês falaram que para subir nas torres de Notre-Dame é gratuito se tiver menos de 26 anos, porém em todos os sites que procuro, encontro que custa €10 ou €8 a reduzida… poderiam esclarecer? Seria gratuito apenas para cidadãos europeus?

    • Oi Thamires! É gratuito se você tem menos de 26 anos e passaporte europeu e entrada reduzida (8 euros) se você tem menos de 26 anos e passaporte de um país não membro da UE.
      Obrigada!

  2. Achei Paris um inferno p andar de metro 😱
    Me perdi muito kkkk, fui parar fora da cidade inclusive, vale ressaltar ao turista de 1• viagem em Paris, PRESTE MUITA ATENÇÃO!

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.