Guia da cidade de Madrid, Espanha

Guia da cidade de Madrid, Espanha

Início
Sobre A
Para Comer Fora
Transporte
O Que Ver
Entretenimento
Informações Gerais
Itinerários

1_brazilianmadridguideLocalizada no centro de Espanha, Madrid é a cidade certa para os madrugadores que gostam de aproveitar o dia da melhor forma possível, mas também para aqueles mais habituados a um estilo de vida noturno. Os amantes de arte nem vão saber por onde começar com três das melhores galerias de arte da Europa a uma distância de cinco minutos a pé uma das outras. A capital espanhola também tem um dos palácios mais sumptuosos do mundo. Ao cair da noite, quando as empresas fecham e os madrileños se dirigem a casa ao fim de um dia de trabalho, uma outra espécie de madrileños começa a afluir ao centro da cidade para encher os inúmeros restaurantes de tapas, bares e clubes de Madrid até de madrugada.

2_landingpageimage_2281

Localizada no centro de Espanha, Madrid é a cidade certa para os madrugadores que gostam de aproveitar o dia da melhor forma possível, mas também para aqueles mais habituados a um estilo de vida noturno. Os amantes de arte nem vão saber por onde começar com três das melhores galerias de arte da Europa a uma distância de cinco minutos a pé uma das outras. A capital espanhola também tem um dos palácios mais sumptuosos do mundo. Ao cair da noite, quando as empresas fecham e os madrileños se dirigem a casa ao fim de um dia de trabalho, uma outra espécie de madrileños começa a afluir ao centro da cidade para encher os inúmeros restaurantes de tapas, bares e clubes de Madrid até de madrugada.

Sediando os tradicionais bares de tapas, museus clássicos, uma vida noturna que parece não ter fim e o clube de futebol mais bem-sucedido do mundo, Madrid é uma das grandes capitais europeias. Embora tenha sido escolhida como capital de Espanha em 1561 devido à sua localização geográfica no centro do país, é uma cidade que agrada a todos os gostos.

O que salta logo à vista nesta cidade é que tudo é grande, tal como é de esperar numa capital. A principal avenida da cidade, a Gran Via, é uma via ampla onde carros das mais variadas marcas e modelos transitam para cima e para baixo o dia todo. O museu de arte mais emblemático de Madrid é um dos edifícios mais imponentes do país e o Barnabéu, a casa do Real Madrid, é um dos estádios mais gloriosos e cheio de troféus de toda a Europa.

O centro da cidade está dividido em seis bairros. Sol, um desses bairros, é o corpo e a alma de Madrid. Fervilhando de vida de dia e de noite, está cheio de lojas e restaurantes para todos os gostos, e a sua vida noturna é uma das mais excitantes da cidade. Mais ao norte encontra-se o bairro de Malasaña com alguns dos melhores bares de tapas da cidade. Outros bairros que vale a pena explorar durante algumas horas são Chueca, o bairro gay da cidade, El Rastro, lar do famoso mercado semanal, e Lavapiés, o bairro mais multicultural de Madrid.

8_landingpageimage_1765

4_landingpageimage_2282

É verdade que o prato mais conhecido fora de Espanha e nos restaurantes de todo o mundo é apaella, mas você vai descobrir rapidamente que a gastronomia madrileña é muito mais variada do que apenas esta especialidade de arroz. Isto não quer dizer que não deva pelo menos provar a paella, mas esta cidade tem muito mais para oferecer em termos de especialidades gastronômicas deliciosas.

Um verdadeiro caldeirão gastronômico, a cidade também oferece pratos tradicionais. O cocido madrileño (foto), o prato típico mais conhecido, é uma espécie de estufado com grão, couves, aipo, cenoura, nabo e frango, carne de vaca ou porco. Outro prato típico chama-se callos e é feito com tripas. A sopa de ajo (sopa de alho), a tortilla de patatas (tortilha de batatas) e o besugo al horno(goraz no forno) encontram-se entre os pratos preferidos da população local.

Mesmo sendo Madrid uma cidade interior, não deixa de valer a pena provar o marisco servido no restaurantes espalhados por toda a cidade. Madrid tem o segundo maior mercado de peixes do mundo, recebendo diariamente peixe fresco dos portos de todo o país. Pode ter a certeza de que qualquer prato de peixe e marisco que pedir será um dos melhores que já provou.

Mesmo as pessoas menos aventureiras encontrarão facilmente especialidades gastronômicas de todo o mundo nos muitos restaurantes disponíveis. Da cozinha argentina à sul-africana e da chinesa à mexicana, todos os continentes estão bem representados por toda a cidade.

Obrigado a Javier Lastras pela foto do Flickr (com Creative Commons).

Como chegar

De avião: o aeroporto principal de Madrid chama-se Barajas Internacional e situa-se a cerca de 12 km do centro da cidade. Conte com mais ou menos uma hora de viagem, dado que o trânsito poderá ser bastante caótico. Barajas é composto por três terminais e é um dos aeroportos mais movimentados do continente. Tendo isto em mente, é útil anotar exactamente os terminais aos quais chegam os voos. O primeiro terminal destina-se a todos os voos internacionais, o segundo serve os voos domésticos e o terceiro e mais recente é utilizado principalmente para o serviço vaivém entre Madrid e Barcelona.

A companhia aérea nacional espanhola chama-se Iberia Airlines e serve mais destinos domésticos e internacionais do que qualquer outra linha aérea. Mesmo assim, mais de cinquenta diferentes linhas aéreas internacionais têm por destino a capital espanhola e, independentemente do seu ponto de partida, não deverá ser difícil encontrar um voo de/para Madrid.

Para ir do aeroporto ao centro da cidade, existem várias alternativas. O ônibus do aeroporto sai a cada doze minutos e demora aproximadamente 45 minutos a chegar ao terminal na Praça de Colón, no centro da cidade. O bilhete para esta viagem custa 2,50 €. Também poderá ir de táxi, o que custa entre 15 e 20 €. Para três ou quatro pessoas, é uma maneira bastante conveniente para chegar à cidade. Por fim, também existe uma nova linha de metrô que sai do terminal 3 em direção ao centro da cidade.

De trem: os trens com destino a Madrid chegam a uma de duas estações. A primeira, a estação de Atocha, é o destino dos comboios que chegam à capital espanhola vindos do sul. Os trens vindos do norte dirigem-se à estação de Chamartín no norte da cidade.

De ônibus: existe um total de oito terminais de ônibus à volta do centro da cidade de Madrid, cada um pertencente a companhias diferentes, com serviços de transporte para outras cidades espanholas. Para obter mais informações, contacte os operadores locais.

Explorar

5_landingpageimage_2283

Apé: Madrid é bem grande. Muitos dos locais de interesse ficam bastante próximos uns dos outros, permitindo deslocar-se a pé. Mas será definitivamente necessário pegar o metrô ou o ônibus.

De ônibus: a Empresa Municipal de Transportes (EMT) opera os serviços de ônibus com mais de 150 itinerários diferentes. Também opera uma série de ônibus noturnos com saída da Praça de Cibeles entre as 24:00 e as 06:00. Os bilhetes de ida compra-se a bordo e custam 1 €. No entanto, se pretende utilizar os ônibus com mais frequência, convém comprar uma caderneta de dez bilhetes por 5 €.

De metro: o metro é o sistema de transporte público mais utilizado da cidade e conta com onze linhas diferentes, identificadas por cores e números. Utilizar o metrô é fácil e extremamente rápido, mas tente evitá-lo durante as horas de pico pois fica realmente lotado.

De táxi: se quiser um táxi na cidade, deverá procurar os táxis brancos com uma barra diagonal vermelha. Pode acha-los na praça de táxis ou diretamente na rua, e o taxímetro começa a contar a partir de 1 €. Mantenha-se atento ao taxímetro para ter a certeza de que a taxa cobrada é lícita e lembre-se de que o preço aumenta em função do número de passageiros, bagagem e se o táxi é pedido por telefone ou se a corrida começa no aeroporto.

Obrigado a Jesus Solana pela foto do Flickr (com Creative Commons).

6_landingpageimage_2285

Além do Museu do Prado, uma das galerias de arte de maior renome no mundo, Madrid também sedia mais dois museus importantes, o Museu Thyssen-Bornemisza e o Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia. Juntos, formam o Triângulo de Ouro. Para além destes museus mundialmente famosos, Madrid também aloja vários outros museus fascinantes, dos quais provavelmente nunca ouviu falar. Por exemplo, o Museu Cerralbo, o Museu Municipal, o Museu da Real Academia de Belas Artes de São Fernando e o Panteão de Goya.

 

Além dos seus museus, Madrid é também conhecida pelos seus maravilhosos parques e jardins. OReal Jardim Botânico é, provavelmente, o mais conhecido e está aberto todos os dias até às 20:00. Outro destino predilecto entre os visitantes da cidade é o Parque del Buen Retiro (foto). De maior dimensão, tem 130 hectares de área florestada preservada e mais de quinze mil árvores. Por fim, visite a Casa de Campo, onde se encontram o jardim zoológico da cidade e o Parque de Atracciones, um enorme parque de diversões localizado na zona sul da Casa de Campo.

 

Embora por muitos considerada uma tradição bárbara e violenta, a tourada* continua a fazer parte da cultura espanhola. Se alguma vez quiser assistir a uma tourada, Madrid é uma das melhores cidades em Espanha para o fazer.

 

*Hostelworld.com condena a crueldade contra os animais nas touradas ou qualquer outro esporto que envolva o ferimento de animais.

 

Obrigado a Bea pela foto do Flickr (com Creative Commons).

7_landingpageimage_2284

Ao contrário de muitos outros países europeus, na Espanha não existem leis de licenciamento, pelo que não é de estranhar que a capital esteja inundada com estabelecimentos para beber. É rara a esquina em que não exista um bar, permitindo aos moradores locais passarem de bebedouro embebedouro após uma ou duas bebidas e aproveitar tudo o que há para ver e fazer. Sair para tomar uma  não se restringe ao fim de semana, o que é ótimo para quem está a passar férias em Madrid.

No entanto, você irá reparar que, os madrileños nativos frequentem estes estabelecimentos praticamente todas as noites, os seus hábitos de consumo são bastante singulares. Ao contrário dos residentes de algumas outras capitais europeias, raramente se embebedam e preferem pular de bar em bar provando tapas e socializando de um modo muito calmo e civilizado, à semelhança do ambiente de descontracão que inunda a cidade ao fim da tarde.

Como verá, existem muitas zonas para festejar na capital espanhola, mas apenas algumas são quase que obrigatórias de serem visitadas pelo verdadeiro entusiasta nocturno. A zona entre Puerta del Sol (foto) e a Praça de Santa Ana é muitíssimo popular, nomeadamente a Calle Huertas, ladeada de bares, tabernas tradicionais e cafés-teatro. Os bares locais perto da Plaza de Santa Barbarafervilham de atividade noturna e, durante o verão, as esplanadas no Paseo de la Castellanaenchem-se de pessoas em busca de diversão. Também não dá pra perder é a Gran Via que é considerada por muitos a zona mais estimulante de Madrid, dia e noite. Há ainda quem incluaMalasaña como local de eleição para apreciar o verdadeiro e a Plaza del Dos de Mayo.

Finalmente, para se manter atualizado sobre os locais a visitar à noite, consulte o Guia de Ocio, publicado às segundas-feiras, ou as listas diárias no jornal El Pais.

Obrigado a PromoMadrid pela foto do Flickr (com Creative Commons).

8_landingpageimage_1765

 

Para escolher o hostel em Madrid ideal para a sua viagem, não deixe de baixar grátis o aplicativo Hostelworld para celular e tablet. São mais de 30.000 propriedades em 180 países, com fotos, descrições e preços a um clique de reservar. Disponível para iPhoneAndroid e iPad.

Moeda
A moeda utilizada em Espanha é o Euro. As notas apresentam os valores nominais de €500, €200, €100, €50, €20, €10 e €5 e as moedas utilizadas são de €2, €1, 50c, 20c, 10c, 5c, 2c e 1 c.

Idioma
O idioma oficial de Espanha é o castelhano (espanhol), mas muitos outros idiomas e dialetos são utilizados no país. Os três mais importantes são o basco, o galego e o catalão.

Clima
Enquanto cidade do interior e devido à sua altitude, o clima em Madrid é muito mais extremo do que o de outras cidades do país. É quente no verão, com temperaturas até 40 graus Celsius, e frio no inverno, quando as temperaturas descem até aos 10 graus Celsius negativos. Durante os meses de primavera e outono, o clima é ameno e agradável, com temperaturas à volta dos 15 graus Celsius. Em média, Madrid goza de 125 dias de sol por ano. Como regra, a melhor altura para viajar até Madrid é entre abril e outubro, embora em julho e agosto possa fazer muito calor.

Fuso horário
Espanha tem mais uma hora do que o fuso GMT entre o último domingo de setembro até ao último domingo de março. Durante o resto de ano, tem mais duas horas.

Horário de abertura
Normalmente, as lojas espanholas estão abertas entre as 09:00 e as 14:00, e novamente entre as 16:30 e as 19:30, de 2ª-feira a sábado. Deverá ter em atenção que nas cidades e vilas mais pequenas as lojas apenas estão abertas até as 14:00 ao sábado; no entanto, nas cidades maiores, como Madrid, este não é o caso. Para além disso, muitas lojas turísticas também estão abertas ao domingo. As empresas têm o mesmo horário de funcionamento, mas fecham ao sábado.

Postos de turismo
O principal posto de turismo de Madrid situa-se na Calle del Duque de Medinaceli 2 e está aberto entre as 09:00 e 19:00 2ª a 6ª-feira, e entre as 09:00 e 13:00, ao sábado. Existe outro posto de turismo no aeroporto de Barajas, aberto entre as 08:00 e 20:00, de 2ª a 6ª-feira, e entre as 08:00 e 13:00 ao sábado, e ainda outro na estação de comboio de Chamartin com o mesmo horário de abertura. Por fim, a Oficina de Turismo está localizada no Centro Comercial de la Puerta de Toledo, funcionando entre as 09:00 e 19:00, de 2ª a 6ª-feira, e entre as 09:30 e 13:30, ao sábado.

Imposto
Em Espanha, o imposto sobre o valor acrescentado (IVA) é calculado a uma taxa entre 7% e 16%. Normalmente, este imposto já está incluído no preço dos produtos; no entanto, é melhor confirmar o preço final antes de efectuar qualquer compra para evitar qualquer tipo de confusão na altura do pagamento. Relativamente ao alojamento e restauração, a taxa de IVA é de 7%, enquanto para produtos de revenda, bebidas alcoólicas e aparelhos eléctricos a taxa de IVA é de 16%. No entanto, os residentes de países não membros da UE têm a vantagem de poderem reaver o imposto pago por qualquer item de valor superior a 15,000. Para poder beneficiar deste incentivo, terá de adquirir uma declaração na loja onde efectuou a compra. Quando sair do país, apresente o item comprado e a declaração da loja na alfândega para serem carimbados e obter o seu reembolso em qualquer uma das cabinas com o logótipo Tax-Free ou o símbolo Cash Refund. Isto apenas é válido se sair do país no período de três meses.

Câmbio de moeda
Os travellers cheque (cheques de viagem) são habitualmente bem aceites, mas alguns locais poderão recusá-los, nomeadamente nas partes mais remotas do país. Assim, é recomendável efectuar o câmbio para euros logo que chegue ao país. Normalmente, os bancos são a entidade mais fidedigna para todos os actos de câmbio de moeda, oferecendo as melhores taxas. Também existem agências de câmbio nos principais aeroportos e estações de comboio, cujos horários de abertura são mais convenientes, mas as comissões são mais elevadas.

Eletricidade
A corrente elétrica em Espanha é de 220 volts CA, 50 Hz.

Telefones
O indicativo de Espanha é 34, ou seja, se estiver a ligar do exterior, terá de marcar 00 seguido de 34, do indicativo local 91 e do número local. O mesmo é válido para as chamadas internacionais efectuadas a partir do país. Terá de ter em atenção que, neste caso, o 0 do indicativo local deverá ser omitido.

Correios
A principal estação de correios da cidade situa-se no Palacio de Comunicaciones, na Plaza de Cibeles, e está aberto entre as 08:00 e as 21:30, de 2ª a 6ª-feira, e entre as 08:30 e as 14:00, ao sábado.

Gorjetas
Dado que a taxa de serviço, normalmente, já está incluída na maioria das facturas, não se torna obrigatório deixar uma gorjeta. No entanto, se o serviço prestado for especialmente agradável, é comum deixar um pequeno montante adicional. Em relação aos taxistas, é habitual arredondar o preço para cima para incluir 10% do preço de transporte.

Feriados
Recomendamos que se informe sobre os feriados antes de viajar, pois a maioria das empresas, bancos e lojas encerram as suas portas. Em Espanha, os feriados públicos são 1 e 6 de Janeiro, Sexta-feira Santa, 1 de Maio, 15 de Agosto, 12 de Outubro, 1 de Novembro, e 6, 8 e 25 de Dezembro. Também será uma boa ideia informar-se sobre o destino em questão, porque algumas vilas e cidades também fecham durante eventos especiais.

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/guia-da-cidade-de-madrid-espanha/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Inspire-se

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.