Paraty: o que fazer em um final de semana

Paraty: o que fazer em um final de semana

Paraty é um município situado no litoral sul do Rio de Janeiro muito conhecido por sua linda e antiga arquitetura do Centro Histórico, com ruas irregulares e casas com suas portas e janelas das mais diversas cores. O vilarejo também é famoso por sediar um dos maiores eventos literários do Brasil, a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), e pelas maravilhosas cachaças artesanais produzidas nos Alambiques da cidade, que, de tão famosas, rendem também um outro evento na cidade, o Festival da Pinga, que, por um final de semana, não tivemos a sorte de aproveitar!

Para os viajantes curiosos que amam descobrir novos lugares cheios de história e beleza, Paraty é, certamente, um lugar que precisa estar na lista de destinos.

Somos o Wallace e o Renato e vamos juntos mostrar por que esse destino entrou para a nossa lista de lugares que precisávamos conhecer e incentivar vocês a fazerem o mesmo.

Como chegamos

Se você está no Rio como nós, uma opção são os ônibus que saem diariamente em diversos horários da Rodoviária Novo Rio, pela viação Costa Verde (duração total do trajeto: 4h30min, sem trânsito). Saímos em uma sexta-feira no horário de retorno para casa, então o nosso trajeto total durou um pouco mais que isso, mas ainda assim vale muito à pena ir de ônibus, até porque na parte histórica da cidade o acesso de carro não é permitido.

Chegamos já no final da noite em Paraty e ficamos preocupados com alimentação. Mas tivemos a sorte de encontrar a Torre di Pizza, uma pizzaria e casa de massas com preço justo e uma das pizzas mais gostosas que já comemos, que fica bem em frente de onde ficamos hospedados, o Che Lagarto Hostels (mais sobre o hostel no final do texto!).

Sábado

O nosso dia começou bem cedo, afinal só tivemos um final de semana para aproveitar essa cidade e já adiantamos que iremos voltar para aproveitar mais dias, então se você, assim como nós, quiser fazer um bate volta de final de semana, cola aqui com a gente que tem muita dica para dois dias!

Começamos com uma pequena caminhada pelo entorno da Igreja Matriz de Nossa Senhora dos Remédios porque queríamos aproveitar para conhecer todo o centro histórico com o pessoal do Free Walker Tour, que sem dúvida foi um dos nossos acertos do primeiro dia em Paraty.

O Free Walking Tour ocorre todos os dias (exceto quarta-feira) em dois horários diferentes, às 10h30 e às 17hrs. Escolhemos o primeiro horário porque assim conseguiríamos ter a tarde livre, e para quem gosta de saber um pouco mais da história do local que você está visitando essa é uma ótima opção, aprendemos muito sobre a história de Paraty que está diretamente ligada a história do Brasil e seu descobrimento. Ao final do tour, que dura em média de duas horas, você escolhe o quanto pagar pelo mesmo.

Uma curiosidade que descobrimos no passeio é que todo o Centro Histórico de Paraty foi construído levando em consideração o nível da maré cheia. A maioria das ruas foi projetad em forma de canal para o escoamento da água quando a maré sobe, e as suas casas construídas acima do nível do mar para evitar as inundações, o que para época já era algo muito avançado no ponto da arquitetura.

A arquitetura de Paraty definitivamente encanta e enche os nossos olhos de cor, muitas formas e desenhos geométricos nas portas, janelas e fachadas dos casarões do Centro Histórico, com alguns resquícios da influência maçônica na cultura local.

Onde comemos

Paraty tem uma culinária muito diversa, você encontra desde um simples prato do dia a dia, até menus refinados de chefes super renomados, o que torna a escolha mais difícil ainda.

Para o almoço do primeiro dia encontramos bem do ladinho da Praça da Matriz o Sarau, um restaurante que assim como quase todos de Paraty tem mesas disponíveis do lado de fora, porém acabamos optando pela parte interna e ficamos encantados, tem uma atmosfera de quintal de casa, cheio de plantas, o cardápio todo desenhado na parede, e o plus do nosso almoço foi um show quase que particular, o que depois descobrimos que os shows no restaurante são super tradicionais, a noite fica lotado e sempre com uma atração diferente. Ah, e tem opção vegetariana, e não deixem de pedir a caipirinha com a cachaça Gabriela.

A diversidade na culinária não fica só no prato principal não! As opções de sobremesa são várias mas logo ali ao lado de onde almoçamos encontramos o Lambe Lambe Bubble Waffle, que como diz o nome, vende os deliciosos e bem recheados Bubble Waffle, uma sobremesa importada diretamente da China e que em Paraty é um sucesso, a única dica é: ficou interessado e quer muito experimentar? Vá disposto a esperar, o sucesso é tanto que a espera pode chegar até 40 minutos. Mas, olha, vale a pena!

Levando um pouco de Paraty

Impossível ir à Paraty e não trazer uma lembrancinha, seja um chaveiro, uma blusa, ou qualquer outra coisa, mas uma dica que não se pode deixar de conferir é levar com você uma das Cachaças de Paraty. Passamos no Armazém da Cachaça, que além de doces e pimentas, você encontra entre diversas cachaças a famosa Gabriela Cravo e Canela, e tanto as cachaças quanto os licores, é possível fazer degustação para decidir o que comprar. Com um preço super em conta foi impossível não trazer com a gente mais de uma.

A noite de Paraty

Se engana quem acha que a noite de Paraty é calma e tranquila, com diversos bares e restaurantes, o que não falta é opção e agito, a Rua do Comércio, a rua principal do Centro Histórico fica lotada de turistas pelos bares, que aproveitam a culinária e as cachaças da cidade.

A noite, optamos por um restaurante Italiano, o Vittorio Trattoria, o bacana desse restaurante é que o Vittorio dono do estabelecimento é quem cozinha todos os pratos, então é comida Italiana de qualidade feita na hora! Eles possuem carta de vinhos, e algumas entradas bem interessantes! E aproveitamos também para experimentar o Drink Jorge Amado, uma caipirinha de limão com maracujá, feita com a cachaça Gabriela, que tem um sabor diferente e muito gostoso por conta da mistura do limão com o maracujá.

Mais sobremesa? Sim, por que não?!

Uma dica de ouro são as carrocinhas de doce espalhadas por todo o Centro Histórico, tem diversos tipos de doce, com preço justo e ainda rola promoção se levar mais de um. Destaque para essa carrocinha futurista com luz de led.

Domingo

Desde que planejamos a ida até Paraty ir a alguma cachoeira estava na nossa lista do que fazer, porém o domingo amanheceu muito frio e chuvoso. Havíamos planejado ir até a Cachoeira do Tobogã, uma das mais famosas e mais próximas de Paraty, tem os passeios oferecidos por diversas agências em toda a cidade, mas descobrimos uma opção mais em conta que é um ônibus que sai da rodoviária e deixa bem próximo da cachoeira, sendo necessário uma trilha bem curta para chegar até a mesma. Ficou curioso e com vontade de conhecer essa e outras cachoeiras de Paraty? “Dá um google” para conferir as fotos, e corre para Paraty porque é uma mais linda que a outra.

Não teve cachoeira, mas teve mais Centro Histórico e praia

Tudo bem que o Centro Histórico você consegue visitar quase que todo em um dia só, mas, já que ganhamos mais um dia, resolvemos ir até à Praia do Pontal que fica bem ao lado do Centro Histórico. É linda e com o dia nublado e frio, proporcionou um clima gostoso (porém um vento gelaaaado).

Onde comemos

Domingo é dia de churrasco? Sim! Não encontramos um bom churrasco, mas encontramos o Bartholomeu Cozinha Primitiva, que tem uma das melhores carnes que já provamos. Eles trabalham só com carne de primeira, então o almoço foi bem delícia. E, mais uma vez, almoço com música, e dessa vez musica clássica com Violino e Contrabaixo, super aprovado.

Caminhar…

Uma das coisas mais bacanas para se fazer em Paraty sem sombra de dúvidas é andar pelo Centro Histórico, mas andar por lá no domingo à tarde é algo mágico. As ruas estão cheias, os artesãos vendendo arte pelas calçadas, há apresentações das crianças de origem indígena, as carrocinhas de doce… tudo maravilhoso.

Para finalizar nosso final de semana em Paraty resolvemos ir até um dos lugares mais recomendados por alguns amigos, o Manuê Sucos que, por coincidência, é bem pertinho de onde ficamos hospedados. Decoração super colorida e divertida, opções de sucos, smoothies e sobremesas, sanduíches, tudo muito bom. Mais uma dica imperdível.

Onde ficamos

Nossa estadia foi no Che Lagarto Hostels e não temos do que reclamar! A recepção quando chegamos foi super calorosa, todo o staff tem uma energia tão bacana que você se sente entre amigos, e essa mesma energia se espalha por todos os hóspedes.

Optamos pelo quarto duplo privado (com piscina!) que fica em um anexo, bem em frente a unidade principal, basta atravessar a rua. Vale ressaltar que todas as instalações estavam super limpas e bem cuidadas, café da manhã bem servido, com tudo fresquinho, como feito em casa, e o destaque é o espaço que tem logo na entrada com redes e almofadas bem no meio do jardim, que é simplesmente maravilhoso.

E, para quem for com tempo, eles oferecem diversos passeios diários pelas cachoeiras, praias e alambiques. O hostel está a 200m do Centro Histórico, o que contou muito na nossa escolha, perto de tudo, inclusive do terminal rodoviário.

 

📚 Sobre os autores 📚

Renato Andrade, carioca amante da terra da garoa apaixonado por: fotografia, viagem e colagem manual. entende que essas três paixões funciona como sua terapia, aos 16 anos fez sua primeira viagem para fora do Brasil com sua melhor amiga e isso despertou mais ainda o desejo de descobrir novos lugares! Instagram

Wallace Santiago, um carioca que ama São Paulo, tem a fotografia como uma de suas paixões, descobriu bem cedo que viajar é uma ótima maneira de ter histórias, adquirir conhecimento e eternizar momentos através da sua câmera! Instagram

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/final-de-semana-paraty/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Iami Gerbase (Hostelworld)

Hi! My (weird) name is Iami and I'm a Brazilian journalist tired of hearing "You don't look Brazilian". I love to taste street food, read at the beach and watch Naked and Afraid. 🌏 Favourite place on earth: Praia de Palmas, SC, Brazil. 🏠 Favourite hostel: Bananas Bungalows, Krabi, Thailand. You can follow my travels on Instagram: @iamigerbase.

Inspire-se

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.