Equador muito além de Galápagos: dez motivos para conhecer o Equador continental

Equador muito além de Galápagos: dez motivos para conhecer o Equador continental

Não consegue decidir se prefere praia ou montanha? Então o Equador talvez seja seu destino dos sonhos, afinal onde mais você poderia conhecer um imenso mercado de pulgas, passear por uma cidade histórica e ainda dormir em uma cratera de um vulcão no fim do dia? O Equador mistura praias, trekkings e passeios históricos em um país pequenino, do tamanho do estado do Rio Grande do Sul, mas que tem muito para oferecer aos que se permitem visitá-lo.  Para incentivar mais mochileiros a desbravar a terra dos vulcões listei dez (dos infinitos) motivos para se conhecer o Equador!

1.As trilhas

Vamos começar por elas: imponentes, com picos nevados e altitudes que ultrapassam a marca dos 6.000 metros, as trilhas nos vulcões e montanhas equatorianas desafiam os mais experientes trilheiros e montanhistas. Quem vai com pressa e quer ficar próximo à capital pode conhecer o Rucu Pichincha, um dos três picos mais importantes do maciço do Vulcão Pichincha, que fica bem ao lado de Quito e que se pode acessar através de um teleférico ( U$8,50) que deixa os visitantes na base do vulcão, bem no início da trilha. Para quem dispõe de um pouco mais de tempo e disposição pode conhecer a laguna de Limpiopungo e o vulcão Cotopaxi, que fica dentro do parque que leva o seu nome, a apenas 50km de distância de Quito.  Tem tempo, mas não tem experiencia em trilhas? Que tal conhecer o imponente Chimborazo, com seus 6.268 metros? A trilha de nível leve se inicia no estacionamento (gratuito) do parque e leva o mochileiro até os refúgios de montanha ( Cabaña Carel a 4.800 metros e Cabaña Whymper a 5000 metros de altitude), onde os montanhistas se estruturam para o ataque ao cume.  Agora é só preparar a mochila e escolher uma delas… ou todas!

2.Os vulcões

Qual a melhor forma de conhecer de perto a cratera de um vulcão sem esforço? Fácil: só chegar por cima! Assim é o Quilotoa: a entrada do parque fica na parte superior e o visitante desce cerca de vinte minutos por um pequeno caminho até a sua cratera, que abriga a laguna de mesmo nome.  Com águas muito verdes e aspecto tranquilo, esse é sem dúvidas o vulcão de mais fácil acesso do Equador. A vista bonita e as águas de cor esmeralda não são suficientes para instigar o espírito mochileiro-que-ama-fortes-emoções? Que tal acampar na cratera? Pode acreditar que o vento forte e a total escuridão vão render muitas histórias para se contar em mesas de bar… opa, mesas de hostels!

3.O patrimônio

Quem ama uma viagem de aventura que tem sempre aquele toque cultural e histórico não pode deixar passar uma visita a capital, Quito. Declarado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, em 1978, o seu centro histórico é um dos mais conservados da América do Sul, o que confere um certo ar europeu à cidade latina. Não é para menos: no pequeno centro são mais de vinte igrejas emolduradas pelas montanhas do entorno da cidade que mais parecem pintadas a mão.

Se tiver um tempinho a mais na cidade de Quito vale a pena conhecer a feira de Otavalo, uma das maiores feiras indígenas da américa latina, que acontece aos sábados. A feira de artesanatos quase se une pelas manhãs com a feira de animais (são uns 15 minutos andando de uma para a outra) e aí a pequena cidade vira um emaranhado de coisas e pessoas. Nesse momento tem de tudo: desde cachecóis de alpaca e artesanato a bois bravos e porcos da índia.

4.As praias

Já cansou do frio das montanhas? Que tal mudar os ares? A apenas 280 km de distância de Quito está o litoral equatoriano… e aí é só escolher qual a sua praia, literalmente! Gosta de surfar? Tem Las Salinas. Querendo relaxar um pouco? Tem a Playa de Same. Procurando uma boa balada com direito a tequila e lual? Tem Montañita. Gostaria de ter oportunidade de avistar espécies exóticas? Tem Isla de la Plata. Sonha em ver de perto a Jubarte? Tem Puerto Lopez. Já deu para perceber que praia não falta nesse litoral de 2.000 metros de extensão que o equador possui!

5.As cachoeiras

Ama água, mas não gosta do sal do mar?  Não tem problema, a cidade de baños, no interior do equador, tem muitas opções de cachoeiras não só para se banhar: tem rapel, tirolesa, bung jumping, tarabita e uma infinidade de outras diversões que misturam água e altura em atividades com critérios de segurança bastante duvidosos ( ou seria eu a medrosa?) Enquanto os mais corajosos se aventuram, os não tão destemidos podem aproveitar o dia em um dos muitos banhos com saunas espalhados pela cidade! Quer mais um motivo pra conhecer baños? essa pequena cidade abriga a  famosa “Casa del Arbol” onde está balanço do fim do mundo: um balanço que te projeta em um penhasco e tem como pano de fundo o vulcão Tungurahua, em plena atividade.

6. A Selva Amazônica

A partir da cidade de Tena é possível conhecer a selva amazônica equatoriana e ter a oportunidade de viver de perto um pouco da cultura dos Kichwa, a comunidade indígena que vive na região. Nos dias que estiver em Tena terá oportunidade de ver como é moldada a cerâmica da região, visitar pequenos vilarejos indígenas preservados e participar da produção de chicha, uma bebida fermentada produzida pelo povo andino desde a época dos Incas. A região ainda tem mais pra oferecer: se você ama cavernas e não perde uma oportunidade de se atrever a mergulhar no desconhecido precisa conhecer as Cavernas Jumandy, que em meio a estalactites e estalagmites, abrigam cachoeiras e lagos de águas cristalinas. As cavernas ficam no complexo de Jumandy, bem próximo à cidade de Tena.

7.Conhecer a metade do mundo

Chegar ao equador é chegar a metade do mundo, literalmente! Explico: é na cidade de Quito que passa a linha imaginária do equador, que divide o mundo em Norte e Sul. Nesse ponto criou-se um marco e em torno dele um parque (os ingressos custam a partir de U$ 4,30). Essa visita merece uma tarde inteira: você pode passear por um museu, conhecer o planetário, andar pela linha do equador e aproveitar para estar dos dois lados do mundo ao mesmo tempo! Dizem que a linha do equador é o único ponto no mundo onde se pode equilibrar um ovo em pé! Verdade ou superstição, que tal tentar e tirar uma clássica foto com o ovo? Mais tradicional do que isso só o carimbo no passaporte, mostrando que você chegou na “Mitad del Mundo”.

8. A culinária

Que o equador tem uma culinária bastante peculiar todos já sabemos, mas para além do Cuy, o animalzinho simpático que poucos tem coragem de provar, as comidas equatorianas são extremamente saborosas e merecem ter um espaço reservado para elas durante a viagem ao país.  Viajando pelo pequeno país se pode perceber que há grandes diferenças entre a comida das regiões litorâneas e aquela das regiões mais centrais.

Seja para comer um ceviche ou llapingachos (uma espécie de tortilla de batatas! Humm), vale a pena uma pausa com viés gastronômico. Uma ótima opção para isso são as cidades de Cuenca e Guayaquil, famosas não só pela relevância histórica e econômica para o país, mas também pela sua comida, que mistura a grande influência Inca com pouco do paladar internacional.

9. Os parques

Tudo bem que já falamos sobre parques de vulcões, parques com cachoeiras e até com cavernas, mas ficou faltando aquela paisagem pictórica, com ares de filme para completar um bom mochilão, certo?  Não no equador! O parque Cajas, uma reserva ambiental da cordilheira dos andes, localizada a alguns minutos da cidade de Cuenca, tem fácil acesso e inúmeras trilhas entre seus lagos e paisagens frias e inóspitas. Para quem gosta de frio e aventura, pode-se acampar dentro do parque pagando-se bem pouco (a entrada é gratuita, mas para acampar no parque paga-se U$ 4,50 por pessoa). Só é preciso lembrar de ir agasalhado e com um calçado impermeável: as temperaturas chegam abaixo de zero e as trilhas tem muitas lagoas e áreas alagadas.

10. Os hostels

Existe lugar melhor para conhecer gente do mundo inteiro do que um hostel?  Embora os brasileiros ainda estejam “descobrindo” o Equador, não se pode dizer o mesmo do resto do mundo: o equador e seu mote “All you need is Equador” recebem mochileiros de todas as partes do mundo o ano inteiro!

Escolher estar em um hostel é a oportunidade perfeita para conhecer outras culturas, aprender outra língua e fazer amizades.  Na categoria “hostels incríveis pelo mundo” o equador também não deixa a desejar: seja qual for a cidade escolhida com certeza nela vai existir um hostel feito para você. Em quito, por exemplo, se você quer conhecer gente nova fica a dica do Community Hostel, que tem muitas atividades, um terraço incrível e ainda fica perto do centro histórico. Se você busca um lugar mais tranquilo, onde possa se sentir em casa, a dica é o Casa Carpedm, aquele lugarzinho que vai te proporcionar um boa noite de sono e ainda tem um café da manhã reforçado para te preparar para o dia intenso! Vai a Cuenca? Que tal conhecer incrível Selina Cuenca? Muito mais que um hostel, o Selina oferece espaços para convívio, co-working e festas, além de ter quartos confortáveis e lindos! Na cidade de Baños o mochileiro tem a oportunidade de ficar hospedado bem na praça central e contar com a vista maravilhosa do Erupcion Art Hostel.  Não importa a cidade, com certeza o equador tem um hostel ideial para você!

Seja pela facilidade da moeda, o dólar americano, pelas inúmeras belezas naturais ou pela proximidade da língua, o equador é um destino que precisa estar na sua lista de desejos. Visitar o equador é topar fazer coisas pela primeira vez, sair da zona de conforto e se abrir para o novo! A parte chata do equador? Voltar dele! Certamente você vai pegar o voo de volta com uma lista de lugares que quer conhecer na próxima viagem a esse pequeno grande país!

📚 Sobre a Autora 📚

Cinthia é brasileira de RG paulista, coração mineiro e rodinha nos pés. Arquiteta urbanista por formação, descobriu nas aventuras do trekking uma forma de unir seus dois amores: aprender com as diferentes culturas e ter contato com a natureza. Viaja sempre com uma mochila, nenhuma frescura e tem como hobby beber cervejas baratas em hostels pelo mundo.

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/equador-muito-alem-de-galapagos-dez-motivos-para-conhecer-o-equador-continental/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Laura Carniel

I'm Laura, Brazilian, and I'm obsessed with dogs, films, sharing good stories with friends and discovering quirky places. Social Media & Content Executive and #HostelworldInsider at Hostelworld. 🌏 Favourite place on earth: London, UK. 🏠 Favourite hostel: Oki Doki Hostel - Warsaw, Poland. Follow my travel adventures and loads of dogs on Instagram @astaclivo 🐶✈️

Inspire-se

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.