Mãe, obrigada por entender o quanto eu te amo e o quanto eu preciso partir

Mãe, obrigada por entender o quanto eu te amo e o quanto eu preciso partir

Mãe,

Te escrevo essa carta de longe. Uma situação que nos últimos anos vêm se repetindo cada vez mais, eu sei. Eu também sei que as coisas vão sempre ser assim daqui para a frente. De alguma forma misteriosa, você me passou esse desejo de explorar o mundo, de conhecer pessoas e culturas diferentes e de encontrar paz estando muito longe de casa.

Você me ensinou inclusive, que o conceito de casa é uma coisa muito relativa. Por mais que eu vá sempre guardar no coração a imagem da minha casa como aquele dia ensolarado em que sinto o cheiro do seu bolo de chocolate e em que o seu abraço está apenas um passo de distância, a minha casa também virou outros lugares e eu devo tudo isso a você.

Você sempre entendeu a minha alma inquieta e dizia orgulhosa para todo mundo o quanto a sua filha gostava de conhecer outros lugares, o quanto ela era maior do que o mundo. Você sempre entendeu o quanto eu te amo e o quanto eu preciso partir.

A cada tchau choroso no aeroporto, eu também sabia que o nosso reencontro seria ainda melhor.

Eu sabia que eu voltaria diferente, cheia de coisas novas para contar. Eu ainda sou eu mesma pessoa, mas a cada vez que nos encontramos, eu também sou um pouco das pessoas que eu conheci pelo caminho, da minha nova casa e de toda a perspectiva que ganhamos quando estamos muito longe do nosso porto seguro.

Mesmo com todos os seus medos de me deixar partir e de não estar mais ali toda vez que um desafio me deixasse para baixo, você me encorajou a ir. Você nunca deixou o seu medo ou o seu desejo de me ter por perto transparecer. Eu via a tristeza nos seus olhos, mas ouvia também palavras de amor que me deram a coragem de ir para o mundo e tentar uma coisa totalmente diferente.

Eu fui embora e isso vai continuar acontecendo. Quando temos a alma mochileira e o privilégio de poder explorar o mundo, fica muito difícil voltar atrás. Eu sei também que você nunca me pediria isso, ou me faria sentir mal por sentir a necessidade de ir embora e eu sou muito grata por isso.

Eu sei que mãe de mochileiro sofre. Eu sei que me ver partir para um lugar que você sabe pouco sobre é assustador, então obrigada por me deixar ir de coração aberto e por me dar a coragem que às vezes me falta.

Eu amo todas as possibilidades que o mundo oferece e te amo por me deixar conhecer todas essas coisas. Feliz dia das mães do outro lado do mundo.

📚 Sobre a autora 📚

Laura Carniel morou em Lisboa por quase dois anos e tomou a difícil decisão de abandonar o sol e pastéis de nata para se mudar para Londres, onde trabalha como Social Media & Content Executive no Hostelworld. Ela é obcecada por viagens, cachorros e cinema. Você pode conferir todas suas aventuras no Instagram. 

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/carta-dia-das-maes/?lang=pt-br
Youtube

Sobre o Autor

Laura Carniel

I'm Laura, Brazilian, and I'm obsessed with dogs, films, sharing good stories with friends and discovering quirky places. Social Media & Content Executive and #HostelworldInsider at Hostelworld. 🌏 Favourite place on earth: London, UK. 🏠 Favourite hostel: Oki Doki Hostel - Warsaw, Poland. Follow my travel adventures and loads of dogs on Instagram @astaclivo 🐶✈️

Inspire-se

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.