Viajando sozinho: Como encontrar a sua tribo

Viajando sozinho: Como encontrar a sua tribo

Você está prestes a sair e explorar terras desconhecidas, e sua vida vai mudar tão drasticamente que não dá nem para colocar em palavras. Você está na ponta de um farol, olhando para o horizonte, mas a vista é nebulosa, a sua nova vida ainda está fora da sua visão. Como você pode saber o que está diante de você?

Pelo o que parece a centésima vez, você ajeita a sua mochila estalando de nova nas costas…apenas para testar. Ela está cheia de objetos nada familiares para serem usados em todos aqueles lugares nada familiares. Aquelas botas de trilha, que você deveria ter lasceado um pouco, mas não teve tempo, aquelas meias de tecido de bambu que te persuadiram a comprar 2 pares.

A vida normal está prestes a mudar para sempre e apesar da excitação do que está por vi te consumir, existem algumas dúvidas surgindo em sua cabeça.

‘E se eu não conseguir lidar? ’ ‘E se a vida na estrada não for para mim? ’ ‘Como raios eu vou me comunicar com pessoas em línguas que eu não falo? ’

E talvez o maior medo de todos… ‘O que vai acontecer se eu não conseguir falar com ninguém? ’

Por que fazer conexões em viagens

how to meet friends when travelling alone / teejay hughes

📷 @teejayhughes

Fazer conexões significativas enquanto você viaja é extremamente recompensador. Provavelmente porque você está em sua versão mais vulnerável. Sem a armadura dos seus amigos, sem cafeterias conhecidas, ou desafetos locais, e uma nova língua para lidar com. Quando você se conecta com alguém é genuíno porque é você em sua forma mais sincera, honesta, crua.

Viajar poderia ser, na teoria, o caminho mais solitário a se tomar porque você está sempre se mudando e bem indisponível para fazer conexões duradouras. Mas isso não é verdade, conexões feitas em viagens são conexões fortes.

Pessoas interessantes estão atrás de cada porta, em toda cafeteria, em todas as praias e escalando cada montanha. Sorria, seja aberto, escute, observe, faça perguntas. Não importa se você está escondido no seu dormitório ou se motivando para conquistar a Trilha Inca – pessoas interessantes estão em todos os lugares.

E sabe do que mais?  Você também é interessante! Mesmo que você tenha vivido em uma cidade, município ou vilarejo que ninguém durante a sua jornada tenha ouvido falar. Talvez sua escola, faculdade, pós-graduação ou o trabalho tenha consumido sua vida até então. Não importa!

Se jogue em uma terra distante e você se transformará instantaneamente em alguém ‘exótico’, um rosto não familiar, com sua história única. O que você achava que era uma vida comum, é um estilo de vida extraordinário para outras pessoas.

E enquanto você viaja, seu banco de histórias, anedotas e experiências vai se transformar numa linda e colorida colagem de memórias. Quanto mais você evoluir, mais você vai estar aberto a dividir e aprender. É um ciclo de gratidão, do tipo que você vai levar para o resto da vida.

Primeiramente, se perca

how to meet people while travelling / emma lucey

Não subestime quão necessária e bela é a experiência de se perder.

Viajar é dar a oportunidade de derramar as suas camadas mais poluídas. Seu passado, seus problemas, relacionamentos difíceis e qualquer situação embaraçosa que você ainda esteja se prendendo, vai começar a parecer cada vez menos importante.

Você não será mais guiado pela percepção das pessoas sobre você, a bagagem que você carrega por aí todos os dias vai sumir enquanto você vaga no anonimato.

Longe da sua comunidade, sua turma, seus amigos de toda uma vida – você vai encontrar você.

No início você vai se sentir um pouco perdido, talvez você vai se encontrar timidamente olhando tudo dos cantos. Ou você vai mergulhar de cabeça na turma que mais se pareça com os seus amigos antigos. Mas, conforme a sua confiança crescer, você vai caminhar em direção ao desconhecido.

Se permita ter tempo para se desfazer de tudo o que você achava que você era, continue se despindo até que fique apenas a sua essência.

Então se ache (de novo e novamente)

how to meet people while travelling / teejay hughes

📷 @teejayhughes

Uma vez que você tenha tempo e eu quero dizer aqui, tempo de qualidade, você vai explorar o que te faz sentir de verdade. A princípio, podem ser apenas flashs de inspiração, livros que vão incendiar a sua imaginação, filmes que pode fazer sua mente viajar.

Para mim foi o meu amor por escrever, fotografia, natureza, espiritualidade e o mar. Todas as quais eu quase perdi nas nuvens da rotina.

Eu sempre fui apaixonada por água, mas viajar me permitiu levar esse amor para outro nível, pois eu aprendi a mergulhar, surfar e velejar, e acabei por levar essas habilidades comigo ao redor do mundo.

Claro que no início você vai fazer várias coisas que não tem nada a ver com você, mas é assim que você vai aprender quem você é. Talvez aqueles passos desengonçados adolescentes voltem totalmente remodelados em aulas de Flamenco na Guatemala. Ou as paisagens e luzes da Nova Zelândia vão te encorajar e pegar seu caderno de desenhos.

Faça o que você ama

how to meet people while travelling

📷 Lucky Lake Hostel em Amsterdam

Agora que você se perdeu e se achou de novo, foque no que você ama. Porque é nessa sintonia que os viajantes que pensam parecido com você estarão. A sua tribo de viajantes estará fazendo todas as coisas que você ama fazer e eles estão apenas esperando por você!

Talvez você seja um amante de arte, e o mundo é uma tela linda e vasta apenas esperando por você para desvendá-lo. Sua tribo está em galerias – grandes e pequenas, eles estão explorando arte de rua e fazendo cursos em terras distantes.

Se história é a sua paixão, então a sua tribo de viajantes está em museus, monumentos, conversando com os moradores locais, ávidos para dividir suas histórias.

Em algum momento você gostou de cozinhar, ou talvez viajar te incitou a tentar. Aulas de culinária são oferecidas no mundo todo. Crie laços em uma cozinha tailandesa repleta de vapor, enquanto olha as montanhas de Chiang Ma e experimenta o Pad Thai que você acabou de preparar.

Surfistas estão surfando, dançarinos estão dançando e yogis estão fazendo yoga!

Uma vez que você esteja viajando, as oportunidades de fazer o que você ama são infinitas, por isso, ache as pessoas com as quais você vai se conectar.

E se nada der certo, sempre tem o bar do hostel!

8 dicas para fazer conexões significativas:

O fato é que se você está tão focado nesse post, me mostra que você não é aquele tipo de pessoa que chega em um grupo e sai se apresentando. Ou talvez você seja, seu sortudo, e então você está pronto para ganhar o mundo! Eu não sou e realmente acredito que não é algo tão necessário, por isso vou passar algumas dicas.

  1. Sorria livremente, de forma calorosa e genuína

📷 patchinpixels

Um grande sorriso faz com que você se mostre aberto a aproximações instantaneamente, para qualquer ser humano! Se você está acostumado a desviar o olhar depois de tantos anos em uma cidade grande, desacostume-se! Sorrir quebra barreiras linguísticas e são um ótimo portão de entrada para se integrar rapidamente e genuinamente com estranhos (futuros melhores amigos!)

  1. Se misture com os locais

Algumas das amizades de viagens mais preciosas e conexões mais profundas que você vai fazer não são com viajantes. Lições valiosas e conversas que mudam a sua vida estão esperando para acontecer e em muitas vezes elas ocorrem com esses verdadeiros tesouros nativos escondidos no seu destino.

  1. Esqueça esteriótipos

📷 patchinpixels

Qual é o estereótipo do seu país? Agora pense se você gostaria ser visto apenas por essa ótica. É parecido com você? Viajar é sobre abrir mão de qualquer julgamento e preconceito que você formou através de uma vida inteiro sendo informado por uma mídia muito da parcial. Esqueça como você acha que as pessoas devem ser, e experimente como eles realmente são. Encare as pessoas sem qualquer pré concepções e você terá a melhor versão de todos que você encontrar.

  1. Escute e se interesse

Todo mundo tem uma história interessante para contar. Ser gentil, interessado e tomar tempo para realmente ouvir alguém dará a eles o espaço para dividir o que incendeia a alma deles. Se você fica constantemente interrompendo, porque você está louco para dividir suas próprias experiências e opiniões, você pode acabar perdendo algo valioso. Quando as pessoas dividem é um presente, então absorva tudo e você vai aprender.

  1. Aprenda uma nova língua (ou disfarce!)

Existem jeitos de se comunicar sem utilizar palavras, mas obviamente falar a mesma língua ajuda a levar qualquer relacionamento a um nível mais profundo. Aprender a língua local, mesmo algumas poucas palavras ajuda a quebrar barreiras de comunicação.

Aprender a língua de cada país que você visitar não é sempre possível. Mas não entre em pânico! A tecnologia está aqui para te salvar, e com a nova funcionalidade “Speak The World” do nosso aplicativo do Hostelworld você vai poder conversar quase como um nativo em línguas que não teve chance de aprender. Salve o aplicativo na sua pasta de viagem no celular e quando você estiver tentando conhecer alguém (ou apenas sobreviver) ele estará lá, pronto para abrir um novo mundo de oportunidades. Aqui vai o link para você baixar o nosso app:

  1. Dormitórios de hostels e áreas comuns

how to meet people while travelling / lola photography

📷 @lola.photography

Eu acho que você já sabe o quão incríveis hostels são em adicionar o elemento socialização nas suas aventuras. Se você quiser conhecer outros viajantes escolha um dormitório, ou se você preferir um pouco mais de privacidade no quarto,verifique se o hotel tem áreas comuns/bares para que os viajantes possam se conhecer

Em geral, as avaliações dão uma boa indicação da vibe do hostel. Talvez, você queira um hostel mais focado em festas e agito, ou talvez um mais zen com a galera que curte yoga, ou surfe. Mas, na realidade não existem regras, um hostel não precisa ser chique para atrair pessoas interessantes.

  1. Viagens, passeios, aulas

how to meet people while travelling / christian escobar

📷 @ic.theworld

Às vezes você apenas precise dividir alguma experiência para começar a conversar com as pessoas. Se envolver passeios, viagens mais curtas e aulas significa que você terá imediatamente a oportunidade de conhecer todo um grupo de pessoas com mentes parecidas com a sua. A conversa flui quanto você está aprendendo ou experimentando algo novo. É também uma boa oportunidade de obter alguns conhecimentos locais. Na maior parte das vezes, eu sou a nerd que senta do lado do motorista e vai conversando com ele e por fazer isso, eu aprendi e me ambientei melhor nos arredores da minha nova cidade.

  1. Não julgue

how to meet people while travelling / global degree

📷 @globaldegree

As pessoas que você vai conhecer enquanto viaja vão deixar você bem chocado, do quão diferentes elas são, se comparado a como você achava que elas eram inicialmente. Até aquele cara mais bobo, que tá meio bêbado na metade do dia, pode te ajudar com as suas pérolas de clareza. Idade se torna irrelevante, e as pessoas vão te surpreender diversas vezes. Você vai rapidamente aprender que todo mundo tem algo a oferecer no local certo e na hora certa.

Se você não se identificar com alguém e o lugar não for para você? Não se estresse, porque a sua tribo vai estar de esperando logo na esquina – na próxima cidade, no próximo hostel, ou na próxima ilha.

A sua tribo

how to meet people while travelling / instagram labuschagnehannes

Away With The Fairies Hostel 📷 @labuschagnehannes

Você vai descobrir que as pessoas são muito mais abertas em viagens com as suas vidas e estão prontas para dividir os seus sentimentos mais íntimos, sonhos, aspirações e coisas que eles ficariam hesitantes de falar sobre na vida real. É uma chance não de sobrecarregar as pessoas com os seus problemas e medos, mas falar abertamente, escutar as suas experiências e opiniões, ouvir e aprender.

Pontos altos da viagem, como achar A melhor cafeteria, assistir o por do Sol perfeito, aprender uma nova habilidade, se divertir por horas em volta de uma fogueira na praia tarde da noite, são as coisas que você nunca vai esquecer e o que faz delas especiais em geral são as pessoas com as quais você vai dividir isso.

Situações difíceis como trilhas em montanhas, procurar comida em uma cidade abandonada, encarar bloqueios, longas noites dormindo em trens, são experiências que unem pessoas também.

A sua tribo de viagem está por aí, não importa o quão introvertido você seja ou quão esquisito você acredite que é. A beleza da viagem é que você não está mais contido em espalhar a sua rede de amizades em uma área pequena. Você tem o mundo todo para explorar, então aperte os cintos e se prepare para conhecer um mundo de pessoas fascinantes.

Minha tribo <3

Enquanto eu escrevo, não consigo não pensar nas minhas conexões. Tem o John na África do Sul, que me recebeu no hostel que ele trabalhava, me ensinou a fazer “Bunny Chow” (curry no pão) e me levou para andar de caiaque no seu tempo livre.

Para o grupo de fijianos com quem eu passei o dia conversando sobre religião, dividindo sobre as nossas visões opostas e depois nos abraçamos na hora de partir.

Robert em San Jose que terminou seu turno na recepção do hostel e me levou em um passeio para os lugares favoritos dele da cidade, incluindo experimentar o melhor sorvete que eu já tomei na vida.

Harold, que eu conheci na Trilha Inca, e com 79 anos e uma vida de aventuras, me ensinou muito.

Para o Maori descolado com o rosto tatuado que eu conheci Roturua – ele me ensinou sobre a história do seu povo e a cultura de gang e depois piscou para mim e disse “Eu sei o que você está tramando Johanna, você vai escrever sobre isso, mas você não pode” (e eu não o fiz).

As mulheres tibetanas muito estilosas, cujo os rostos eram cheios de dor, mas ainda sim, soltavam os sorrisos mais genuínos e sinceros.

Para os meus amigos Filipinos que sentaram e dividiram a sua comida comigo em um hostel na Malásia e me convenceram a ficar uma semana a mais porque a gente tava se divertindo muito juntos.

E as centenas de outros que eu conheci e fiz conexões com.

Agora é a sua vez…

Sobre a autora: 

Leia sobre as viagens da Johanna em www.visionsofjohanna.org ou ache ela no Instagram

Share The World!
INSTAGRAM
EMAIL
Facebook
Facebook
GOOGLE
GOOGLE
/blog/viajando-sozinho-como-encontrar-sua-tribo/?lang=pt-br
Youtube
Pinterest
Pinterest

Related posts

Sobre o Autor

Carol Guido

Deixe um comentário

Seu email não será publicado. Os campos marcados com * são obrigatórios. Campos obrigatórios são marcados com *

Aplicativos de Celular Hostelworld

Faça a reserva no caminho com os novos aplicativos móveis da Hostelworld.

Download on App Store Download on Play Store

Pesquise e reserve mais de 33.000 propriedades em 170 países, onde você estiver.